22/02/2015
Vitória surpreende Benfica
Termina série de triunfos seguidos dos campeões

O triunfo alcançado pelo Vitória (77-69), em Guimarães, frente ao SL Benfica interrompeu uma série de 14 vitórias consecutivas dos encarnados mas, mais importante do que isso, aproximou os vimaranenses ao topo da classificação, e trouxe mais interesse e emoção à competição. Com inicio de jogo forte, os comandados de Fernando Sá controlaram sempre a marcha do marcador, nunca permitindo que os benfiquistas reentrassem na discussão do resultado.

 

No lançamento deste encontro, os jogadores do Vitória não esconderam que um triunfo daria ainda mais motivação e alento para o resto da temporada, bem como provaria que os atuais campeões nacionais não são imbatíveis.

 

Com um parcial de 21-11 nos primeiros dez minutos, os vimaranenses cedo se adiantaram no marcador, uma vantagem que se manteve quase inalterável até ao intervalo (43-32). Isto depois de um período em que o Benfica melhorou a sua eficácia ofensiva (21 pontos), mas em que continuou a revelar uma fraca prestação defensiva pois não foi capaz de condicionar o sucesso atacante do Vitória (22 pontos).

 

Indiferente aos onze pontos que tinha de vantagem, o Vitória recomeçou a etapa complementar com a mesma atitude, dominou o 3º período (20-14), e como resultado dessa superioridade, a diferença pontual entre as duas equipas voltou a subir (63-46).

 

Até final, bastou à equipa da casa ir gerindo a vantagem de que dispunha, sustendo sem grandes sobressaltos a natural reação dos encarnados. Já perto do final do encontro, o Benfica ainda chegou a oito de diferença (75-67), isto depois de ter estado a perder por treze (75-62) a pouco mais de um minuto do final, mas um afundanço de Paulo Cunha colocava um ponto final na resistência benfiquista.

 

O grande destaque na equipa do Vitória vai para a sua dupla de extremos formada por José Silva (18 pontos, 5 ressaltos, 3 assistências e 3 roubos de bola) e João Balseiro (17 pontos, 3 ressaltos e 3 assistências), que esteve muito eficaz e produtiva no jogo exterior. Os dois em conjunto combinaram 8 triplos em 15 tentativas. Nebojsa Pavlovic (15 pontos e 4 ressaltos) e Marcel Momplaisir (9 pontos e 9 ressaltos) bateram-se muito bem com os jogadores interiores do Benfica.

 

A fraca inspiração no capítulo do lançamento, mérito para a defesa do Vitória, especialmente da linha de 3 pontos (3/14 – 21%), em nada contribuiu para o sucesso encarnado, num encontro em que desta vez não teve grande presença na tabela ofensiva (4 ressaltos apenas). Os 15 turnovers cometidos são sinónimo de um deficiente controlo da posse de bola, e tudo somado conduziram a interrupção da sua série vitoriosa.

 

O norte-americano Jobey Thomas (18 pontos, 3 assistências e 2 ressaltos) escapou à falta de pontaria coletiva, e Carlos Andrade ficou muito perto de somar um duplo-duplo (12 pontos e 9 ressaltos).



Autor: FPB
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias