16/05/2015
Benfica na liderança
Ganha em Ovar e comanda por 2-1

O SL Benfica deu a volta à eliminatória frente à Ovarense Dolce Vita (2-1), depois de vencer, este sábado, em Ovar, o jogo 3 por 82-77. Os atuais campeões nacionais estão agora a uma vitória do playoff final, isto depois de mais uma dura batalha em que os vareiros voltaram a mostrar-se extremamente competitivos, mantendo o jogo em aberto até aos segundos finais do encontro. As duas equipas voltam a encontrar-se este domingo, de novo na Arena Dolce Vita, num jogo agendado para as 16 horas.

 

Depois de ter conseguido anular a vantagem do fator casa, os vareiros entraram dispostos a colocar-se, de novo, na dianteira da série. A boa fluidez e eficácia revelada pelo ataque da Ovarense durante os primeiros 10 minutos permitiu-lhe somar 21 pontos, sendo que liderava por sete pontos de vantagem no final do 1º período (21-14). No segundo quarto os papéis inverteram-se, com as duas equipas a recolherem aos balneários igualadas a 34.

 

E quando tudo parecia resolver-se favoravelmente à equipa do Benfica, sobretudo graças ao seu excelente desempenho ofensivo durante os primeiros 10 minutos da etapa complementar (29 pontos), eis que surge a reação da combativa equipa de Ovar. Nem mesmo o facto de ter terminado o 3º período a perder por dez pontos (59-69), impediu que os vareiros reentrassem na discussão do resultado.

 

A incerteza quanto ao vencedor manteve-se até bem perto do final, até porque, a 1.27 minutos do final, Miguel Miranda reduzia para um ponto a diferença que separava a equipa de Ovar e os encarnados (73-74). Carlos Andrade não tremeu da linha de lance-livre (76-73), mas os vareiros continuavam à distância de uma posse de bola. Sergi Brunet não se mostrou eficaz da linha de lance-livre, falhou os dois, situação bem aproveitada por Seth Doliboa para fazer subir a diferença (78-73) para uma vantagem que permitia aos benfiquistas respirar um pouco mais de alívio.

 

Depois de um desconto de tempo, Nuno Morais ainda tentou um triplo, não convertido, Fernando Neves ainda conquistou o ressalto ofensivo e a falta, tendo apenas convertido um dos lances-livres (74-78). Mas o jogo estava decidido, com os atuais campeões nacionais a recuperarem a vantagem, caso seja necessário, de disputar, em casa, a negra desta eliminatória.

 

Carlos Andrade (21 pontos e 6 ressaltos) soube liderar a equipa nos momentos decisivos, transmitindo a confiança e a serenidade que faz desta equipa do Benfica um temível adversário. O norte-americano Seth Doliboa (12 pontos, 3 assistências e 2 ressaltos) deu indicações de estar a subir de rendimento, num jogo em que foram cinco os elementos dos encarnados a terminar o jogo com 10 ou mais pontos.

 

O extremo Jaime Silva (18 pontos, 4 assistências e 2 ressaltos), tal como tinha sucedido no jogo 1 esteve bastante bem (5/8 de 3 pts), já o base José Barbosa (11 pontos, 14 assistências e 6 roubos de bola), rubricou mais uma exibição de grande qualidade e muito completa. O espanhol Sergi Brunet (14 pontos e 4 ressaltos) esteve muito eficaz nos lançamentos de campo (7/9), mas falhou da linha de lance-livre.

 

O Benfica venceu fundamentalmente porque registou melhores percentagens de lançamento, tanto de dois (57%) como de três (48%) pontos, embora se deva destacar as 23 assistências e os 7 turnovers registados pela Ovarense durante o encontro.



Autor: Carlos Seixas
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias