14/11/2015
Vitória regressa aos triunfos
Ovarense supera Eléctrico no Alentejo

Ainda não foi nesta jornada que o CAB Madeira venceu em casa esta temporada, mérito para a equipa do Vitória SC, que assim regressou aos triunfos (77-67). A Ovarense Dolce Vita regressou às vitórias em Ponte de Sor, depois do triunfo alcançado diante do Eléctrico FC por 89-63. Os vareiros colocaram para trás a derrota caseira averbada na última jornada, impedindo assim que os alentejanos dessem continuidade ao bom resultado obtido na ilha Terceira. 

 

Depois de 10 minutos de equilíbrio, empate a 20 pontos, o 2º quarto foi claramente dominado pelos vimaranenses. Os triplos, cinco durante este período, e a inspiração individual de Ervin Kiley e Pedro Pinto, de regresso à equipa, contribuíram decisivamente para que o Vitória construísse até ao intervalo uma vantagem de treze pontos (48-35).

 

A etapa complementar começou com os forasteiros por cima no jogo, a diferença chegou ao seu máximo aos 61-45, e até final do encontro nunca os madeirenses foram capazes de voltar a ameaçar a liderança da equipa liderada por Fernando Sá. Os visitantes cometeram muitos poucos erros sem lançamento (10 vs 17 turnovers), roubaram 11 bolas durante o encontro, e contaram com o base Pedro Pinto (18 pontos, 3 roubos de bola, 2 assistências e 2 ressaltos) e Ervin Kiley (21 pontos e 7 ressaltos) com a mão quente. O CAB não consegue dar continuidade, em casa, à boa prestação da equipa, fora de portas, nas primeiras jornadas da fase regular. O norte-americano Anthony Hill (20 pontos e 9 ressaltos) e Fábio Lima (14 pontos, 12 ressaltos e 3 assistências) tudo fizeram para obter um resultado diferente.

 

Ovarense regressou aos resultados positivos

 

O bom momento da equipa de Ovar tinha sido interrompido no passado fim de semana, mas a partir do meio do 2º período começou a ganhar forma mais um sucesso dos visitantes. A 5 minutos do intervalo a equipa da casa perdia por apenas dois pontos (23-25), mas bastaram treze minutos para que os forasteiros fizessem disparar a diferença pontual para os trinta pontos (62-32).

 

Os triplos, 8 durante o encontro (44%), convertidos pela Ovarense ajudaram a cavar o fosso pontual, bem como o melhor controlo da posse de bola, já que o Eléctrico cometeu o dobro dos turnovers (16 vs 8).

 

Miguel Miranda ficou a um ressalto de registar um duplo-duplo (19 pontos e 9 ressaltos), e Nick Novak (16 pontos, 6 ressaltos e 6 assistências) fez um jogo bastante completo pela equipa de Ovar. Artem Melnychuk, autor de 16 pontos, foi o melhor marcador do Eléctrico FC, e apesar da exibição promissora de Jonathan Morse (12 pontos e 5 ressaltos) o norte-americano não teve uma estreia positiva na Liga portuguesa.

 

 

 

 



Autor: Carlos Seixas
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias