12/12/2015
Benfica vacila mas não cai
Soma 11º triunfo em Guimarães

Ainda que se tenha mostrado novamente competitivo, o Vitória SC não foi capaz de impor, em sua casa, a primeira derrota ao atual campeão nacional. O Benfica entrou no 4º período a perder por três pontos, mas no período de todas as decisões mostrou a qualidade e a competência necessárias para levar de vencida o conjunto de Guimarães (79-73). Os encarnados elevaram para 11 o número de vitórias consecutivas, já os vimaranenses elevaram para quatro o número de partidas que não vence perante os seus adeptos.

 

Depois de passar para o comando aos 4-3, a equipa do Vitória não mais largou a liderança até final da 1ª parte. A formação de Guimarães tirou partido da pouca pontaria dos encarnados, mas sobretudo da inspiração individual de Ervin Kiley (8 pontos no quarto), para terminar o 1º período a vencer por 17-8.

 

No 2º quarto, os benfiquistas recuperaram alguma da sua ofensividade (18 pontos), mesmo sem terem convertido algum triplo. Nada que colocasse em causa a liderança dos vimaranenses, que por sua vez fizeram uso da linha de três pontos (5 convertidos) para recolherem aos balneários no comando do jogo (33-28).

 

Os atuais campeões nacionais mostraram-se muito mais certeiros de longa distância no recomeço da etapa complementar. Quatro triplos nos primeiros 5 minutos, o último dos quais, da autoria de Jeremiah Wilson, dava a liderança aos encarnados (44-42). O Vitória respondia na mesma moeda, e duas bombas consecutivas (Kiley e P. Pinto), recolocavam os vimaranenses no comando (48-45). Os pontos sucediam-se nas duas tabelas, as alternâncias no comando eram uma constante, e acabou por ser a equipa da casa a fechar na frente (56-53) um período muito produtivo (23-27).

 

Mas nos 10 minutos finais, os comandados de Carlos Lisboa deram a volta ao marcador, sobretudo pro aquilo que fez no capitulo ofensivo. Os 26 pontos marcados no último período, permitiram que ao Benfica manter-se invicto na LPB, tendo somado a sua 11ª vitória nesta fase regular. Se bem que, a meio do quarto o jogo continuava empatado (63 pontos), e a 3 minutos do final, depois de um triplo de Balseiro, perdia por apenas três pontos (66-69).

 

Os encarnados, apesar de terem começado pouco inspirados, acabaram por estar muito bem da linha de 3 pontos (7/10), e mostraram-se agressivos no ataque, tendo conquistado 38 lnaces-livres (68.8%). Já o Vitória controlou muito bem a posse de bola (3 turnovers), e esteve bem na tabela ofensiva (10 ressaltos).

 

Carlos Andrade (25 pontos e 10 ressaltos) protagonizou uma grande exibição, e assumiu a responsabilidade do jogo nos momentos mais complicados para o Benfica. O mesmo poderá ser dito sobre Jeremiah Wilson (17 pontos e 4 ressaltos) e João Soares (17 pontos e 6 ressaltos), com o último a aproveitar muito bem a ausência de Daequan Cook para mostrar serviço.

 

Os 10 triplos convertidos pelo Vitória (41.7%) não foram suficientes para garantir o triunfo, pelo que nada valeram as exibições de Ervin Kiley (21 pontos e 7 ressaltos) e Pedro Pinto (18 pontos, 3 ressaltos, 2 assistências e 2 roubos de bola). 



Autor: Carlos Seixas
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias