17/03/2016
Vitória carimba passagem à meia-final
Final 8 da Taça de Portugal Masculina

Apesar da excelente réplica de um empenhado e desfalcado Atlético, o Vitória confirmou o favoritismo e venceu por 70-59 no primeiro jogo da Final 8 da Taça de Portugal, tornando-se no primeiro semifinalista da prova. Exceção feita ao 1º período, o conjunto de Guimarães controlou sempre a marcha do marcador, dispôs mesmo de vantagens confortáveis para gerir, mas o Atlético teve muito mérito na forma como nunca permiitu que o adversário tivesse podido respirar de alivio ou relaxar na intensidade que colocava no jogo. 

Sendo assim, teremos um Vitória SC-Guimarães vs SL Benfica numa das meias-finais da prova, com início marcado para as 16h de sábado.

 

O primeiro jogo da Final 8 colocava frente a frente o Vitória e um histórico Atlético que milita na Proliga. Apesar de desfalcados de Sérgio Ramos, a experiente formação que viajou da Tapadinha entrou determinada a dificultar a tarefa aos vimaranenses. Empenhados, conseguiram equilibrar o primeiro período e estar na frente à passagem do minuto 5 (12-8) e manter a liderança do marcador até ao minuto final quando o Vitória conseguiu um parcial de 7-0 que lhe permitiu ir para os segundos 10 minutos na frente (19-16).

 

O segundo período parecia ter despertado os pupilos de Fernando Sá que conquistaram uma vantagem ligeira que ainda chegou a estar na casa das dezenas. No entanto, o Atlético não se entregava e ao intervalo o resultado acusava 9 pontos de vantagem para o Vitória (39-30).

 

O intervalo não trouxe grandes novidades ao jogo e esperava-se que os vimaranenses disparassem para o triunfo. Pouco a pouco a vantagem alargava ligeiramente e, já perto do fim do 3º período, a distância cresceu para os 56-40 com que se entraria no último parcial.

 

Poucos acreditavam numa recuperação dos alcantarenses. Puro engano. Carregados de brio os atletas de Hugo Sousa conseguiram não só estancar o ascendente adversário como reentraram na discussão da partida quando, a pouco mais de minuto e meio do final, um triplo colocava a partida a 6 pontos (65-59). Foi o último assomo do Atlético que não conseguiria mais nenhum cesto o que permitiu ao Vitória carimbar o primeiro acesso para as meias-finais (70-59).

 

Os vimaranenses, como era esperado, dominaram a luta das tabelas (39-29), aproveitaaram muito bem os erros do Atlécitco (18 pontos), e se da linha de 3 pontos não estiveram muito felizes (5/28 - 18%), mostram-se muito eficazes nos tiros de curta e média distância (69%). Destaque para o duplo-duplo (13 pontos e 10 ressaltos registado por Ervin Kiley. 

 

A equipa da Tapadinha conseguiu ter equilibrio ofensivo, não ficou dependente do tiro exterior, e a prova disso mesmo é a forma como equilibrou os pontos somados no pintado (32-36). Não foi capaz de manter a mesma consistência ao longo dos 40 minutos, a rotação da equipa retirou eficácia ofensiva à equipa, apenas 2 pontos vindos do banco, e apesar de ter controlado melhor a posse de bola (13 vs 16 turnovers), foram as várias as vezes que não conseguiram reagir ao erro e recuperar defensivamnete. Individualmente, Miguel Barroca (16 pontos, 4 roubos de bola e 3 assistências) esteve muito bem a marcar os ritmos do jogo e a organizar a equipa sem perder o sentido de cesto, e João Marques (16 pontos e 9 ressaltos) foi enorme na batalha próximo do cesto.

 

 

 

 

 

 

 

 



Autor: Carlos Miguel
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias