08/10/2011
Benfica está apurado
Águias discutem com dragões Troféu António Pratas
Grande final em perspectiva na decisão do Troféu António Pratas, com o confronto entre FC Porto e SL Benfica. Os encarnados chegaram à centena de pontos no triunfo sobre a equipa açoriana do Luistânia/Expert (110-64), numa clara demonstração de grande poderio ofensivo. A final está marcada para este domingo, às 19 horas, naquele que será o primeiro embate entre estas duas equipas unanimemente apontadas como as mais fortes e mais bem apetrechadas da Liga.
A resistência dos insulares durou 15 minutos (30-34), para depois se tornar visível a diferença de potencial que existe entre os dois conjuntos. O jogo acabaria por ser tornar simples para o treinador Carlos Lisboa, que aproveitou para colocar dentro de campo os 12 jogadores que tinha à sua disposição, sendo que seis deles conseguiram 10 ou mais pontos. Para além da distribuição de pontos, o número de assistências que a equipa efectuou (27) é outro sinal de colectivismo ofensivo. Ter conseguido chegar a esta final-four já era um bom resultado para a equipa da ilha Terceira, que sabia de antemão que tinha pela frente uma missão muito espinhosa para chegar à final do troféu. Apesar do resultado desnivelado, fica a experiência vivida, bem como os ensinamentos que se retiram de jogos com esta pressão e com este nível de exigência. O poste internacional Elvis Évora (17 pontos, 8 ressaltos e 2 assistências) foi o MVP do encontro, com 27 de valorização, fruto da grande eficácia revelada nos lançamentos. Mas não foi o único a causar mossa no jogo interior, já que o outro poste da equipa, o norte-americano Fred Gentry (16 pontos, 4 ressaltos e 2 assistências), também esteve em bom plano. Nos insulares, Brian Mills (17 pontos e 7 ressaltos) foi o melhor marcador e mais valioso da equipa.


Autor: Carlos Seixas
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias