16/10/2011
Illiabum vence António Pratas
Aveirenses derrotam Eléctrico na final
O Illiabum começou com o pé direito a nova temporada do campeonato da Proliga, ao bater com sofrimento, e após prolongamento (81-80), o Eléctrico, em Ponte de Sor, na primeira final da época – o Troféu António Pratas. Uma prova que mostrou existir equilíbrio entre as equipas da prova, algo que só vem beneficiar e valorizar o campeonato desta temporada.
O primeiro período desta final foi parco em pontos, com as duas equipas a acumularem turnovers e uma tremenda falta de eficácia nos lançamentos de campo. O Illiabum dominava as tabelas, mas as segundas posses de bola não eram capitalizadas em pontos, o que permitia à equipa alentejana, com o recurso a alternâncias defensivas equilibrar o encontro. O empate a 11 pontos no final do quarto reflectia na perfeição aquilo que se tinha passado dentro de campo. O maior equilíbrio na luta das tabelas, bem como uma ligeira melhoria na eficácia do lançamento, permitiu ao conjunto de Ponte de Sor conseguir um ligeiro ascendente nos primeiros minutos do segundo quarto (20-15). Com um parcial de 9-0, a provar que também tinha capacidade para atacar pelo perímetro, o Illiabum retorna à liderança do jogo (24-20). Nos últimos minutos da primeira parte o equilíbrio entre as duas equipas voltou s surgir, bem como a superioridade das defesas relativamente aos ataques. O intervalo chegava com a equipa do Eléctrico na frente pela curta vantagem de um ponto (29-28). O descanso fez nem ao conjunto de Ílhavo, já que no recomeço, e passados apenas 2 minutos de jogo, comandava por seis pontos de vantagem (36-30). O sucesso da zona 2x3 dos alentejanos passava a não ter tão evidente, até porque o Illiabum dava sinais de se ter conseguido ajustar em termos ofensivos (35-44). A meio do período foi a vez do técnico Alexandre Pires tentar a defesa zona, embora tenha sido o descontrolo emocional de alguns atletas do conjunto alentejano que permitiram ao Illiabum terminar na frente o 3º período (53-44). O decisivo quarto a formação de Ílhavo aparentava ter o jogo controlado, com os experientes bases Daniel Felix e João Figueiredo (12 pontos, 4 assistências, 3 ressaltos e 3 roubos de bola) a gerirem a vantagem na casa das dezenas. Mas com 8 pontos consecutivos, dos quais seis foram de triplos, o Eléctrico aproximava-se no marcador (58-61). O encontro voltava a ganhar emoção, Tiago Pinto com mais dois triplos consecutivos voltava a colocar o Eléctrico na frente (67-66), o que deixava tudo em aberto para os pouco mais de 3 minutos que restavam jogar. As alternâncias no comando do marcador bem como os empates passaram a ser uma constante, pelo que se entrou no último quarto com o marcador a registar um empate a 71 pontos. Aylton, da linha de lance-livre, a 44 segundo do fim, falha os dois lances livres, o mesmo sucedeu com o lançamento triplo de Paulo Raminhos após o ressalto ofensivo conquistado. Richard Kadiri sofre falta a 5 segundos do fim, e não desperdiça os dois lances-livres a que teve direito (73-71). Desconto de tempo pedido por Andry Melnychuk para preparar um último ataque para tentar empatar ou vencer ou jogo. Bola nas mãos de Tiago Pinto que na zona central arrisca, e com sucesso, jogar 1x1 e levar o jogo para o prolongamento. Já sem o norte-americano Dain Swetalia (20 pontos, 5 ressaltos e 3 assistências), desqualificado com 5 faltas, o Illiabum, em teoria, entrava no tempo extra na mó de baixo. Cada posse de bola passava a ser decisiva, com Moacir Mota (5 pontos, 6 ressaltos e 2 assistências) a revelar-se determinante pelo papel desempenhado na tabela ofensiva, assim como a cumprir em termos ofensivos. O Illiabum chegava à vantagem de 4 pontos com pouco mais de um minuto para jogar, e foi com essa curta vantagem que geriu o jogo até final (81-80). O norte-americano Richard Kadiri (19 pontos, 10 ressaltos, 5 desarmes de lançamento e 3 roubos de bola) voltou a ser o MVP do encontro, com 27.5 de valorização, tendo sido bem acompanhado na equipa do Illiabum por Daniel Felix autor de 15 pontos, 5 assistências, 4 ressaltos e 2 roubos de bola. O base Tiago Pinto (23 pontos, 8 ressaltos e 5 assistências), que este ano regressou a Ponte de Sor, surgiu finalmente ao seu melhor nível nos últimos 25 minutos do jogo (22 pontos), num encontro em que Aylton Medeiros (15 pontos e 9 ressaltos) se bateu valentemente com os dois norte-americanos do Illiabum.


Autor: Carlos Seixas
Fonte:


Imagens




Anexos


Último(s) comentário(s)




Conteúdos relacionados
Relações


Veja também:


PATROCINADORES E PARCEIROS
Parceiros Institucionais
Parcerias