Benfica e Sportiva protagonizam grande duelo este domingo

Marta Martins e Raquel Laneiro projetam jogo de topo na Liga Skoiy

Imagem de Destaque 1
Atletas | Competições
21 NOV 2020

Este domingo, a partir das 11 horas,  fica marcado pela receção do SL Benfica ao União Sportiva, num grande jogo da oitava jornada da Liga Skoiy, entre equipas que têm apenas uma derrota.

Marta Martins e Raquel Laneiro, jovens jogadoras de “águias” e açorianas, respetivamente, projetam este encontro, que tem transmissão na FPBtv.

Do lado “encarnado”, Marta Martins dirige elogios ao adversário: “A capacidade de tiro e a versatilidade do jogo interior fazem do Sportiva uma equipa que está sempre na primeira metade da tabela, e que tem construído plantéis muito competitivos e com qualidade, tal como este ano. Tal como outras equipas, é um clube que, época após época, é sempre um dos principais candidatos ao título na Liga, e este ano não será diferente”, aponta.

A base do Benfica, de 19 anos, explica a receita para a atual liderança da sua equipa: “Acredito que o sucesso que estamos a ter é resultado do trabalho diário que realizamos, sempre conscientes de que o caminho é longo. O plantel tem características diferentes, com atletas de enorme qualidade e sempre com vontade de trabalhar e, quando assim é, o resultado só pode ser bom. A nossa equipa é sinónimo de compromisso, foco e entrega, e o facto de partilharmos todos os mesmos objetivos, estar presentes em todos os pontos altos e vencer, ajuda no processo”, afirma.

Marta Martins, que se tem assumido como um dos destaques do clube da Luz, tem um grande desejo: “Todos os dias trabalho para alcançar um bom nível. Para além disso, tenho o privilégio de estar numa equipa com atletas com uma qualidade e experiência enormes, que me ensinam e desafiam diariamente a ser melhor.  Sinto-me em boa forma e estou feliz por poder dar o meu contributo para os resultados da equipa. Sonho ser campeã nacional pelo Sport Lisboa e Benfica, portanto é necessário continuar a trabalhar para contribuir da melhor forma possível”, vinca.

No Sportiva, Raquel Laneiro ressalva a margem de progressão do conjunto: “Somos uma equipa jovem e determinada, com algumas jogadoras que chegaram recentemente. Temos bastante potencial, quer no jogo interior, quer no jogo exterior, e estamos a trabalhar muito de forma a ganhar e melhorar mecanismos defensivos/ofensivos e um melhor entrosamento. Estamos no início de mais um ciclo, somente com cinco jogos oficiais disputados, e temos a consciência de que já tivemos alguns momentos bons, mas que ainda vamos melhorar e ficar mais fortes. O processo é longo, mas somos uma equipa trabalhadora e lutadora, com a ambição de crescer e evoluir jogo a jogo, e de estarmos nos pontos altos da época”, promete.

Na sua segunda época ao serviço da formação insular, Laneiro não hesita em dizer que ir para Ponta Delgada foi a melhor opção: “Não tenho dúvidas de que ter vindo para o Sportiva foi uma oportunidade de estar noutro nível. É um clube que nos últimos anos ganhou títulos, que esteve presente em finais e em competições europeias, de forma que permite a qualquer jogadora crescer e evoluir. Tem sido uma grande aprendizagem para mim, pessoal e desportivamente falando. Quero continuar a aprender, crescer e evoluir, ajudando a minha equipa, contribuindo e colocando em campo o melhor rendimento possível”, refere.

Quanto ao Benfica, a base aponta-o como o grande rival na corrida pelo título: “O Benfica vale pelo seu coletivo. Tem uma equipa homogénea, recheada de excelentes jogadoras e com um misto de experiência/juventude, o que lhe permite fazer bastantes alterações durante os jogos, mantendo sempre a intensidade e o rendimento em bons níveis. Provavelmente, é o maior rival na luta pelo título. Penso que terá sido o clube que mais investiu neste defeso. Conseguiu reunir um lote de jogadoras que, juntamente com a sua nova equipa técnica, deverá ter aspirações e legitimidade para pensar em lutar pelo título. Mas também julgo que outras equipas se reforçaram muito bem. Este ano, o campeonato irá ser ainda mais equilibrado, existem várias equipas a trabalhar com o objetivo de marcar presença nos pontos altos da época. E, nessa altura, quem lá chegar nas melhores condições e mais coeso, poderá ter vantagem”, prognostica.

Atletas | Competições
21 NOV 2020
publicidade

Mais Notícias