Artigos da Federaçãooo

SL Benfica conquista Taça Hugo dos Santos

O SL Benfica levou a melhor (66-72) sobre o FC Porto e conquistou a XV Taça Hugo dos Santos. As “águias” não venciam a prova desde 2018.

Perante bancadas completamente repletas de público – 3600 espectadores  – “águias” e “dragões” protagonizaram um embate emocionante até final, num “clássico” que reuniu os dois primeiros classificados da fase regular da Liga Betclic Masculina. Benfica e FC Porto alternaram de forma constante no comando do resultado, sendo que nunca nenhuma das equipas dispôs de uma vantagem na casa dos dois dígitos.

À entrada para o intervalo verificava-se uma igualdade a 35 pontos, para depois se viver a fase mais frenética do jogo, com as “águias” a chegarem ao final do terceiro quarto a ganhar por 53-55. Nos derradeiros 10 minutos a toada não mudou, até que o Benfica, depois de estar a ganhar por 61-62, aplicou um parcial de 0-5 e se colocou na rota do triunfo.

 

Numa partida em que cada equipa alcançou oito roubos de bola e quatro desarmes de lançamento, o Benfica apontou 10 triplos e conquistou 48 ressaltos. Toney Douglas (25pts, 5/9 3P, 8/10 LL, 6res, 1ast) foi o MVP do encontro, sendo secundado por Makram Ben Romdhane (10pts, 3/6 2P, 6res, 3ast, 1rb, 1dl) e Ivan Almeida (10pts, 2/3 2P, 7res, 3ast, 4rb) sobressaíram nos campeões nacionais.

Do lado portista, destaque para 12 triplos e 20 assistências. Tanner Omlid (27pts, 3/6 2P, 3/3 LL, 8res, 1ast, 5rb, 1dl), Anthony Barber (19pts, 5/6 LL, 2res, 4ast, 1rb) e Phil Fayne (12pts, 4/6 2P, 6res, 2rb, 3dl) deram nas vistas no FC Porto.

Acompanha tudo sobre Basquetebol em Portugal através das nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e TikTok.


Federação e Betclic lançam época 2023/2024

Decorreu esta tarde, no auditório do Pavilhão Multiusos de Odivelas, o sorteio das Ligas Betclic Feminina e Masculina para 2023/2024.

Com início marcado para os dias 23 de setembro, no masculino, e 1 de outubro, no feminino, as Ligas Betclic exibem o melhor que o basquetebol nacional produz, nesta que será a terceira temporada de ligação entre as duas instituições. Nesta ocasião, que deu a “bola ao ar” naquilo que é a temporada que se avizinha, Teresa Barata e Carlos Seixas, antigos internacionais lusos e figuras incontorváveis da modalidade, foram os escolhidos para sortear o emparelhamento.

O presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol, Manuel Fernandes, destacou a parceria entre FPB e Betclic, bem como o impacto positivo que teve na modalidade: “Sempre nos ouviram dizer que a nossa ambição é que o basquetebol seja uma modalidade de referência no panorama desportivo português e sabemos que as Ligas Betclic Feminina e Masculina desempenham um papel crucial para atingirmos esses objetivos. Com esta parceria, as Ligas Betclic passaram a ser mais atraentes e mais competitivas, com os campeonatos a ganharam mais visibilidade, nacional e internacional, o que leva a mais receitas e melhoria das condições. Mas nós, e a Betclic, não nos contentamos e queremos chegar mais longe!”.

Pureza de Sousa, Country Manager da Betclic em Portugal, salientou o trabalho já feito entre as duas organizações e deixou uma mensagem otimista: “Volvidos mais de dois anos de colaboração entre as duas entidades, a Betclic observa que a Liga Betclic está hoje mais competitiva, mais sustentável e mais equitativa. De resto, e a seu tempo, revelaremos outras e novas iniciativas, sempre com o cunho que nos caracteriza e, principalmente, com o empenho em sermos verdadeiros aliados de toda a competição”.

No que toca à competição feminina, este ano é composta por ACD Ferragudo (promovido), Basquete Barcelos (promovido e campeão nacional da 1.ª Divisão), CAB Madeira, CD Escola Francisco Franco, CP Natação, Esgueira, GDESSA Barreiro (campeão nacional), Galitos, Imortal, Quinta dos Lombos, SL Benfica e União Sportiva.

Já a prova masculina engloba os seguintes clubes: AD Galomar (promovido e campeão nacional da Proliga), CD Póvoa, Esgueira, FC Porto, Imortal, Lusitânia, Ovarense, Portimonense (promovido), SL Benfica (campeão nacional), Sporting CP, UD Oliveirense e Vitória SC.

No que toca ao sorteio da primeira jornada da Liga Betclic Feminina, o emparelhamento é o seguinte:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Fed. Portuguesa de Basquetebol (@fpbasquetebol)

Já na Liga Betclic Masculina, os encontros da primeira jornada são os que se seguem:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Fed. Portuguesa de Basquetebol (@fpbasquetebol)


(em atualização)


Uma final como nunca se viu… vista à lupa

SL Benfica e Sporting CP vão protagonizar a final da Liga Betclic Masculina, disputada à melhor de cinco jogos, com a primeira partida agendada para este domingo (19h, transmissão na FPBtv, cujo acesso é gratuito, e na RTP2).

A FPB falou com três treinadores portugueses – Mário Matos, Rui Gomes e Miguel Tavares -, que comentam jogos do principal escalão do basquetebol nacional na FPBtv, sobre a final que coloca frente a frente os rivais de Lisboa.

“O Benfica é uma equipa mais equilibrada e cerebral, que procura muito as vantagens com os seus jogadores interiores, para desequilibrar as defesas adversárias e libertar o seu jogo exterior, ao contrario do Sporting, que vive muito da capacidade criativa de LoVett Jr.”, diz Mário Matos, que acrescenta que SL Benfica e Sporting CP “são duas equipas que gostam de defender para sair a correr, de forma a castigar os turnovers do adversário, e nesse aspeto o Sporting é uma equipa mais física e mais forte mentalmente, aproveitando os parciais positivos para causar muita instabilidade emocional nos adversários”.

Por sua vez, Rui Gomes diz que há pontos em comum nas duas equipas. “O que une Benfica e Sporting? A capacidade de jogarem num ritmo alto, a eficácia do lançamento de três pontos, o enorme atleticismo – ambos os treinadores rodam muito bem o plantel, de forma diferente, o que estica o plantel a muitos jogadores -, e dois excelentes treinadores, muito criativos, que nos podem brindar com surpresas táticas especialmente a nível defensivo – uma zona mista, uma zona press, com variantes -, o que não quer dizer que não possam aparecer ideias novas também no ataque – novas combinações de bloqueio direto, por exemplo”.

Rui Gomes lembra, no entanto, que também há características que separam os dois conjuntos: “O Benfica é muito mais seguro na posse de bola, mas o Sporting é muito mais imprevisível no exterior e versátil no interior”. O treinador e comentador sublinha, também, que o Benfica conta com a “experiência no campo e no banco”, enquanto o Sporting prima pela “irreverência”.

O xadrez dos treinadores Norberto Alves e Pedro Nuno Monteiro é destacado igualmente por Mário Matos. “Em termos defensivos, o professor Norberto implementou uma maior utilização na defesa de variantes táticas, incluindo vários tipos de defesa zona, na tentativa de não deixar os adversários adaptarem-se ofensivamente. Mesmo assim, olho para a equipa do Benfica e não vejo alguém que possa ‘agarrar’ o LoVett Jr., e na equipa do Sporting vejo maior capacidade de parar o jogo exterior de Toney Douglas e Aaron Broussard”, salienta.

Já Miguel Tavares acredita que o jogadores grandes podem ser determinantes na decisão desta final. “Joshua Patton é a referência ofensiva interior dos leões. É agressivo a rolar para o cesto após bloqueio direto e acaba por criar espaço para os lançadores do Sporting ou para as entradas em drible de LoVett Jr., por isso estou curioso para ver como é que o Benfica vai tentar contrariar a agressividade de Patton sem bola. Do lado do Benfica, Terrell Carter II representa a capacidade de castigar os adversários nas áreas próximas do cesto e será uma das principais armas para atacar as trocas defensivas que o Sporting faz tão bem. Acredito que o Benfica queira baixar o número de posses de bola do Sporting e, para isso, Carter vai ter um duplo papel: pode ser explorado nas posições interiores para gastar mais tempo de ataque, mas também garantir que Patton não entra no ressalto ofensivo com tanta facilidade e assim garantir que os leões não terão posses de bola extra”, afirma.

Rui Gomes lança as chaves para cada uma das equipas estar mais perto do sucesso: “Para o Benfica, reduzir os contributos de LoVett Jr., defender bem todo o bloqueio direto, mas em especial o desfazer curto (Short Roll), adaptar-se às constantes mudanças que o Sporting faz dos jogadores e do tipo de formações que estão em campo, e aceitar mentalmente a intensidade e a dureza do jogo. Do lado do Sporting, é decisivo conter Broussard, especialmente na transição e no bloqueio direto, reduzir a importância ofensiva de Carter no jogo de meio-campo através da versatilidade de Patton, Fernandes e Armwood e da verticalidade dos exteriores em bloqueio direto. E ainda esperar que Travante, Ventura, Monteiro, Polanco e Araújo estejam inspirados dos 6,75 metros, e encontrar o ritmo certo”, refere.

E Mário Matos não tem dúvidas sobre o factor que vai decidir esta final. “O campeão vai-se decidir na defesa e terá vantagem a equipa mais equilibrada emocionalmente”, termina.

Outros artigos:


GDESSA sagra-se campeão nacional!

O GDESSA Barreiro é o novo campeão nacional da Liga Betclic Feminina após vencer o SL Benfica no terceiro e último jogo da final por 61-55. Este é o terceiro campeonato nacional de seniores da formação da margem sul do rio Tejo.

Numa partida de emoções fortes, os minutos iniciais foram pautados pela falta de eficácia de ambas as partes, colmatada pela intensidade e velocidade que as atletas colocavam em campo. O emblema visitante entrou melhor e conseguiu distanciar-se no primeiro quarto, em parte graças a Maianca Umabano que apontou 8 dos primeiros 19 pontos da sua equipa.

A vencer por 19-9 à entrada para o segundo quarto, o GDESSA não conseguiu controlar a vantagem e viu o Benfica crescer. Empurradas pelos seus adeptos, as comandadas de Eugénio Rodrigues começaram a reduzir a diferença e deram a volta ao marcador, recolhendo ao intervalo com uma vantagem de 30-27.

O descanso fez bem à formação de André Martins, que regressou melhor e conseguiu igualar a contenda. As igualdades e trocas de liderança sucederam-se com nenhuma das equipas a conseguir distanciar-se.

A emoção estava guardada para os dez minutos finais. Com o título em jogo e ambas as equipas focadas em conquistar o terceiro campeonato nacional da sua história, o prolongamento parecia cada vez mais uma realidade. Os adeptos presentes nas bancadas do Pavilhão Fidelidade faziam-se ouvir, apoiando as suas cores, mas foram os do GDESSA que festejaram no final. Um triplo de Márcia da Costa Robalo e outro de Britta Daub deram a uma vantagem de seis pontos ao conjunto do Barreiro, diferença essa que foi decisiva para o resultado e permitiu a celebração da equipa.

Kamilah Jackson (16pts, 18res, 4ast, 1rb) foi a MVP da final e a grande figura do conjunto do Barreiro, seguida por Britta Daub (16pts, 3res, 2ast), Márcia da Costa Robalo (11pts, 3res, 6ast, 2rb) e Maianca Umabano (10pts, 6res, 1ast, 1rb). Já no Benfica, Raphaella Monteiro (18pts, 6res, 4ast, 1dl) e Darien Huff (11pts, 5res) foram as mais esclarecidas.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Fed. Portuguesa de Basquetebol (@fpbasquetebol)


Benfica vence e força “negra” na final da Liga Betclic Feminina

O SL Benfica recebeu e venceu o GDESSA Barreiro por 62-49 no segundo jogo da final da Liga Betclic Feminina, forçando um terceiro e último encontro, amanhã, pelas 11 horas, no Pavilhão Fidelidade.

Num jogo decisivo para ambas as equipas, a intensidade foi alta desde o início. As “águias”, a jogar em casa e com a final em risco, depressa tomaram a dianteira e mostraram um ligeiro ascendente, ainda que depressa contrariado pelas visitantes. Carolina Rodrigues mostrava pontaria afinada e liderou o conjunto encarnado nos dez minutos iniciais ao apontar 10 pontos, mais de metade dos que a sua equipa apontou à entrada para o segundo período (18-16).

Uma partida de parada e resposta, as igualdades sucederam-se. Os adeptos de ambas as equipas, que marcaram presença nas bancadas do Pavilhão Fidelidade, faziam-se ouvir e empurravam as suas jogadoras. Com o aproximar do intervalo foi o Benfica que mostrou mais pontaria afinada e conseguiu distanciar-se. Com uma eficácia de 40% em lançamentos de três pontos, as “encarnadas” recolheram para o intervalo a vencer por 35-28.

Após o descanso a toada não mudou. Apesar das investidas por parte do emblema da margem sul do Rio Tejo, que procurava dar a volta ao resultado e conquistar o título no segundo jogo, as comandadas de Eugénio Rodrigues conseguiam controlar a diferença. Carolina Rodrigues e Raphaella Monteiro mostravam pontaria afinada, enquanto Márcia da Costa Robalo, Kamilah Jackson e Maianca Umabano lutavam contra o tempo.

No final foi o Benfica que saiu vitorioso por 62-49, festejando um triunfo que mantem viva a final e leva a partida para o terceiro e último jogo, a “negra”. Carolina Rodrigues (19pts, 2res, 3ast) e Raphaella Monteiro (15pts, 13res, 2ast) comandaram as “águias”, enquanto Márcia da Costa Robalo (12pts, 3res, 2ast, 2rb), Kamilah Jackson (12pts, 13res) e Maianca Umabano (11pts, 2res, 4ast, 1rb) foram as mais esclarecidas no GDESSA.


Benfica conquista Taça de Portugal Alfaloc

Numa final eletrizante, de resultado em aberto até ao último segundo e com o Multiusos de Sines cheio, o SL Benfica ultrapassou o Imortal LuziGás por 75-74 e conquistou a Taça de Portugal Alfaloc.

Para a história do jogo fica a excelente entrada na partida da equipa algarvia que logo no primeiro quarto se conseguiu colocar na dianteira da partida com um parcial de 27-18. A resposta das “águias” surgiu no 2.º quarto, momento do jogo em que conseguiram reverter o marcador e passar para a dianteira da partida (35-43).

A FPB homenageou Nuno Mascarenhas, Presidente da CM de Sines, pelo trabalho realizado no desenvolvimento do Desporto, nomeadamente do Basquetebol no Município.

Apesar da reviravolta a formação algarvia não desistiu e conseguiu recuperar os oito pontos de desvantagem que trouxe para os dez minutos finais. O bom parcial dos algarvios foi fundamental para empatarem a partida e forçarem a decisão do jogo para os últimos segundos. Com quatro pontos consecutivos, Toney Douglas conseguiu fechar a partida, pese embora Marquise Moore ainda tivesse tido oportunidade para dar a “Taça” ao Imortal.

Marquise Moore (23pts, 10res, 5ast, 1dl) e Terry Nolan Jr. (20pts, 5res, 2ast, 3rb) foram os mais combativos na personalizada equipa algarvia, enquanto nas “águias” estiveram em plena evidência o MVP da final, Makram Ben-Romdhane (17pts, 10res, 3ast, 1rb), Terrell Carter II (12pts, 3res, 1rb, 3dl), Toney Douglas (12pts, 2res, 7ast) e ainda “Betinho” Gomes (10pts, 3res, 1rb).

Com esta conquista, o Sport Lisboa e Benfica aumenta o histórico de “Taças” conquistadas contando com 23 no seu palmarés.

 


Quinta dos Lombos conquista Taça de Portugal Skoiy

A Quinta dos Lombos é a grande vencedora da 60.ª final da Taça de Portugal Skoiy depois de ultrapassar o SL Benfica por 53-51. Numa final de grande equilíbrio entre as duas formações, foi a equipa de Carcavelos que conseguiu interromper a hegemonia encarnada que se alargou às duas últimas edições da Taça de Portugal Skoiy.

O SL Benfica começou melhor, mas rapidamente a Quinta dos Lombos mostrou ao que vinha e encerrou o 1.º quarto na dianteira do marcador (17-12). A formação encarnada conseguiu superiorizar-se antes do intervalo e através de um parcial de 13-15 conseguiu reduzir a diferença para apenas uma posse de bola (30-27). A entrada na segunda metade do jogo voltou a mostrar a superioridade da Quinta dos Lombos que apenas deixou escapar a liderança já nos últimos segundos do 3.º quarto (43-46).

O Benfica passou para a frente da partida, mas viria a marcar apenas cinco pontos no último quarto, face aos dez da Quinta dos Lombos. A equipa de carcavelos foi mais forte na luta das tabelas e mostrou-se mais eficaz no momento de lançar ao cesto, fechando a partida com um 53-51. Depois de ter conquistado a Taça de Portugal em 2011 e 2020, a equipa de Carcavelos reconquista a prova rainha do basquetebol nacional.

Nos Lombos, realce para a exibição da MVP Luiana Livulo que contribuiu com nove pontos e 10 ressaltos num total de 18 pontos de valorização, Rosemarie Julien (12pts, 7res, 2rb, 1dl) e Inês Faustino (16pts, 4res, 4ast). Nas “águias”, Carolina Rodrigues (10pts, 8res, 2ast, 3rb) e Raphaella Monteiro (8pts, 8res, 3ast, 1dl) foram as mais inspiradas.


Abre a contagem decrescente para a Final Four da Taça de Portugal Skoiy

Entrámos na semana que antecede a Final Four da Taça de Portugal Skoiy, que vai ter como palco o Pavilhão Municipal de Pedrouços, na Maia, no próximo fim de semana (11 e 12 de março).

Quinta dos Lombos, Galitos Cl. Dr. Semblano, SL Benfica e CP Natação Imopartner são as equipas que vão lutar pelo troféu.

O Benfica tem duas Taças de Portugal no seu palmarés, precisamente as duas últimas edições, e chega a este ponto alto como líder invicto da Liga Betclic Feminina. O clube da Luz, que vai numa sequência nove conquistas consecutivas das várias provas nacionais oficiais, chega às meias-finais da Taça depois de eliminar o GDESSA Barreiro e o Esgueira Aveiro TRIVGLASS.

Já os Lombos, que anteceram as “águias” no levantar deste troféu (ganharam a prova em 2019-20), saborearam ainda este título em 2011. O conjunto de Carcavelos ocupa a quinta posição no campeonato e, na Taça de Portugal Skoiy, deixou pelo caminho o Clube Basket de Queluz e o Sportiva AZORISHOTELS.

Por seu turno, o Galitos e o CPN surgem nesta Final Four como emblemas que procuram vencer esta prova pela primeira vez. A turma de Aveiro é a nona classificada da Liga e eliminou, até ao momento, a ACD Ferragudo “Q. Quentinho” e o Imortal TCars, enquanto a formação de Ermesinde, que regressou esta época ao escalão maior do basquetebol português, ultrapassou o Basquete de Barcelos e o CLIP Teams.

A FPBtv, cujo acesso é gratuito, transmite em direto todos os encontros, com a final a ser também emitida na RTP2.

As entradas para cada dia de competição são livres, mas sujeitas à lotação máxima do pavilhão. Os ingressos têm de ser levantados à entrada do recinto.

 

É este o calendário das meias-finais da Taça de Portugal Skoiy 2022-23:

Meias-finais (sábado, 11 de março)

15h – Quinta dos Lombos vs. Galitos Cl. Dr. Semblano

17h30 – SL Benfica vs. CP Natação Imopartner

 


Lombos, Galitos e Benfica na Final Four da Taça de Portugal Skoiy

A Quinta dos Lombos tornou-se na segunda semi-finalista da Taça de Portugal Skoiy, depois de ultrapassar o Sportiva AZORISHOTELS por 84-75. De seguida, num duelo emocionante apenas decidido sob o soar da buzina, o Galitos Cl. Dr. Semblano carimbou passagem ao superar o Imortal TCars por 69-68. A fechar a eliminatória, o SL Benfica, atual detentor do troféu, venceu (78-62) o Esgueira Aveiro TRIVGLASS. Este trio de vencedores junta-se ao CP Natação/Imopartner, que este sábado garantiu o apuramento.

A Final Four da competição vai disputar-se na Maia a 11 e 12 de março.

Em Carcavelos, o equilíbrio imperou entre os Lombos e o Sportiva, e a prova disso é que nunca nenhuma das equipas chegou a dispor de uma vantagem superior a 10 pontos. Com parciais de 29-24 e 19-14, a turma da casa garantiu o apuramento, numa partida em que apontou 10 triplos e ganhou 38 ressaltos. Rosemarie Julien (24pts, 9/12 2P, 3/3 LL, 4res, 3ast, 1rb), Mariana Carvalho (17pts, 4/7 3P, 3res, 2ast), Inês Faustino (15pts, 6/9 2P, 4res, 4ast) e Michaela Porter (10res) sobressaíram nos Lombos, enquanto Alyesha Lovett (26pts, 8/14 2P, 7/8 LL, 2res, 4ast, 1rb) e Emanuely de Oliveira (23pts, 3/6 2P, 4/8 3P, 5/5 LL, 5res, 4ast) deram nas vistas do lado açoriano.

Mais a norte, em Aveiro, a dúvida quanto ao resultado final pairou até ao último suspiro. O jogo foi muito nivelado, com as equipas a alternarem no comando do resultado, sendo que nunca o avanço de qualquer uma das formações superou os cinco pontos. Após o primeiro e terceiro quartos, o “placard” assinalava empates, o que diz bem do equilíbrio, com o “suspense” total a esta reservado para os derradeiros segundos. Na última jogada, da linha de lance livre, Maria Neto acertou o primeiro lançamento, falhou o segundo, mas no ressalto Maeve Carroll vestiu a pele de protagonista e com dois pontos colocou o Galitos na Final Four. As anfitriãs marcou oito dos seus 10 lances livres, conquistou 38 ressaltos e beneficiou das prestações de Maria Neto (17pts, 7/12 2P, 4res, 3ast, 3rb), Sydne Wiggins (15pts, 7/10 2P, 4res, 2ast) e Bárbara Souza (14pts, 7/9 2P, 12res, 3ast, 1rb). Por seu turno, no adversário algarvio, que em 17 lances livres converteu 14, além de 12 roubos de bola, Rosinha Rosário (17pts, 5/6 2P, 7/8 LL, 5res, 2rb), Joana Ramos (13pts, 4/4 LL, 4res, 4ast, 2rb) e Telma Fernandes (11pts, 5/6 2P, 3res) assumiram destaque.

Na Luz, o Benfica levou a melhor sobre o Esgueira, mas teve pela frente um complicado opositor, principalmente na primeira parte. Depois de chegar ao intervalo com uma vantagem de seis pontos (40-34), as donas da casa acabaram por aumentar distâncias graças a parciais de 24-21 e 14-7. O Benfica registou 11 triplos, marcou 11 dos 14 lances livres a seu favor, alcançou 10 roubos de bola e tirou proveito das exibições de Darien Huff (19pts, 5/7 3P, 2res, 4ast, 2rb), Joana Soeiro (15pts, 5/8 2P, 10ast, 1rb), Marta Martins (14pts, 3/6 3P, 5res, 2ast) e Raphaella Monteiro (11pts, 3/5 2P, 13res, 4ast, 5rb, 1dl). Quanto ao Esgueira, que ganhou a luta das tabelas com 40 ressaltos, teve Vashti Hill (15pts, 4/8 2P, 8res, 1rb), Gabriela Raimundo (12pts, 2/3 2P, 6res, 2ast), Inês Ramos (12pts, 2res, 3ast, 1rb), Estefani Fajardo (11pts, 8res, 3ast) e Ana Raimundo (10ast) como melhores em campo.


Benfica ultrapassa Sangalhos para a Liga Betclic Masculina

O SL Benfica triunfou na receção ao Sangalhos Boomerang (103-67) em jogo em atraso da 16.ª jornada da Liga Betclic Masculina. Após um primeiro quarto marcado pelo equilíbrio, com ambas as equipas a liderarem em diferentes momentos, as “águias” distanciaram-se na saída para o segundo quarto. Os visitantes voltaram a entrar na luta pelo resultado, chegando à liderança a três minutos do intervalo, mas à saída para os balneários era o Benfica que seguia na frente por 47-34.

O segundo tempo ficou marcado pelo controlo dos “encarnados”, que se superiorizaram ao emblema de Sangalhos com um parcial de 56-33. Estatisticamente, importa mencionar os 11 triplos convertidos pela equipa da casa, enquanto nos visitantes se destaca a batalha pelos resultados com uma igualdade a 42 ressaltos para cada emblema.

Terrell Carter II (20pts, 3res, 3ast, 1rb, 4dl), José Silva (12pts, 1res, 2ast, 1rb) e João “Betinho” Gomes (12pts, 2res, 2ast, 2rb) lideraram as “águias”, enquanto Cleusio Castro (17pts, 9res, 2ast, 2rb, 1dl) e Anderson Correia (10pts, 3res, 4ast, 2rb) foram as figuras do Sangalhos.


Benfica com jogo decisivo na Turquia

O SL Benfica tem esta quarta-feira (17h, transmissão na Sport TV1) um jogo decisivo para a sua continuidade na Liga dos Campeões. Os “encarnados” alinham na Turquia, no reduto do Darüssafaka, e estão obrigados a ganhar para o play-in ir a desempate, na Luz, no dia 18.

Há uma semana, o Benfica perdeu em casa frente à poderosa formação turca por 89-76. Recordamos que, recentemente, o Darüssafaka participou na Euroliga e chegou mesmo aos quartos de final da prova em 2016-17, saltando ainda à vista a conquista da EuroCup em 2018. Atualmente, a formação de Istambul ocupa o sexto lugar da liga turca.

Na projeção deste encontro, em declarações à BTV, Ivan Almeida, jogador das “águias”, garante uma equipa determinada no “inferno turco”: “Vamos entrar com muita força, fazer todos os possíveis. Corrigimos os erros que cometemos aqui em casa, jogamos bem fora e vamos com toda a força para ganhar e trazer o jogo 3 para a Luz, para tentarmos passar à próxima fase”, afirma.

O internacional cabo-verdiano dá a receita para o Benfica se manter “vivo” na prova: “Reagimos bem às adversidades, mas temos de, sobretudo, fazer o nosso jogo. Temos de encarar estes jogos como jogos de playoff, e sabemos como são. Se entrarmos fortes desde o primeiro minuto, a jogar físico, com mais agressividade e a defender bem, as coisas fluem. No ataque tem de haver balanço entre o tiro interior e o tiro exterior. Em termos táticos, temos de defender, atacar o cesto, partilhar a bola, escolher os melhores momentos para lançar e ter atenção aos turnovers. Esta vai ser a nossa base de jogo”, analisa.


FC Porto bate o Benfica em “clássico” de grande emoção

Em mais um jogo de grande nível entre SL Benfica e FC Porto, agora para a Liga Betclic Masculina, os “dragões” venceram no Pavilhão Fidelidade por 87-86. As “águias” continuam na liderança, mas o FC Porto tem menos um jogo.

Um triplo certeiro de Michael Finke, a cinco segundos do soar da buzina, deu um importante triunfo aos “azuis e brancos”, que não perdem para o campeonato desde 5 de outubro, precisamente na receção ao Benfica.

Benfica e FC Porto fizeram jus ao facto de serem a dupla da frente da classificação, protagonizando uma partida de grande intensidade e pautada pelo equilíbrio.

Os donos da casa estiveram em vantagem durante a maioria da primeira parte, com o seu máximo avanço a situar-se nos nove pontos (33-24). Mas o FC Porto reagiu com estilo e deu a volta à situação, com destaque para o seu início de terceiro quarto, altura em que obteve um parcial de 9-0.

Os “dragões” chegaram a dispor de uma vantagem de 11 pontos (51-62), mas depois foi a vez das “águias” recuperarem terreno, numa altura em que melhoraram os seus índices no jogo exterior.

Nos derradeiros 10 minutos, o jogo foi eletrizante e de desfecho imprevisível, com ambas as equipas numa disputa taco a taco, até que a cinco segundos do final, Michael Finke colocou o FC Porto definitivamente na dianteira.

O Benfica ainda teve a posse da bola, mas a tentativa de triplo de Aaron Broussard não caiu no cesto e os “azuis e brancos” puderam festejar uma vitória muito saborosa.

O FC Porto obteve 12 triplos, só falhou um lance livre (11/12) e contou com as exibições de Michael Finke (20pts, 5/7 2P, 4/4 LL, 6res, 1rb, 1dl), Max Landis (17pts, 3/6 3P, 2res), Teyvon Myers (15pts, 4/5 2P, 4/4 LL, 2res, 10ast), Charlon Kloof (11pts, 3/4 3P, 2res, 4ast, 1rb, 1dl) e Brian Conklin (10pts, 5/8 2P, 6res, 2ast, 1rb).

Por seu turno, no Benfica, que ganhou a luta das tabelas (39 ressaltos contra 25 do adversário), sobressaíram Ivan Almeida (27pts, 3/3 2P, 5/11 3P, 6/6 LL, 6res, 6ast), Aaron Broussard (21pts, 8/12 2P, 5/5 LL, 2res, 1ast, 1rb) e Makram Ben Romdhane (15pts, 3/4 2P, 2/2 3P, 3/4 LL, 11res, 3ast, 2rb).

 


Noticias da Federação (Custom)

“Foi um jogo muito competitivo e o benfica levou a melhor”

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aliquam iaculis blandit magna, scelerisque ultricies nisi luctus at. Fusce aliquam laoreet ante, suscipit ullamcorper nisl efficitur id. Quisque id ornare est. Nulla eu arcu neque. Sed ornare ex quis pellentesque tempor. Aenean urna enim, commodo ut nunc sit amet, auctor faucibus enim. Nullam vitae felis ipsum. Etiam molestie non enim quis tincidunt. Pellentesque dictum, nulla id ultricies placerat, neque odio posuere orci, quis vestibulum justo odio ut est. Nullam viverra a magna eu tempor. Nullam sit amet pellentesque magna. Vestibulum vel fermentum turpis, nec rhoncus ipsum. Ut et lobortis felis, sed pellentesque dolor. Nam ut porttitor tellus, ac lobortis est. Fusce vitae nisl vitae ante malesuada venenatis. Sed efficitur, tellus vel semper luctus, augue erat suscipit nunc, id hendrerit orci dui ac justo.

Pellentesque eleifend efficitur orci, et pulvinar dui tempus lobortis. Proin accumsan tempus congue. Cras consectetur purus et lacinia rhoncus. Ut eu libero eget quam semper malesuada. Aliquam viverra vulputate tempor. Sed ac mattis libero, a posuere ligula. Quisque tellus dui, placerat vel ex in, fringilla fringilla tellus. Aliquam erat volutpat. Aenean convallis quis eros vel ornare. Aliquam et lorem vestibulum, posuere quam ac, iaculis arcu. Fusce feugiat blandit mattis.

Legenda

Praesent sed metus euismod, varius velit eu, malesuada nisi. Aliquam aliquet quam tempor orci viverra fermentum. Sed in felis quis tortor accumsan vestibulum. Aliquam erat volutpat. Maecenas pretium sem id enim blandit pulvinar. Pellentesque et velit id arcu feugiat hendrerit ac a odio. Sed eget maximus erat. Phasellus turpis ligula, egestas non odio in, porta tempus urna. Fusce non enim efficitur, vulputate velit in, facilisis metus.

Nulla sagittis risus quis elit porttitor ullamcorper. Ut et dolor erat. Ut at faucibus nibh. Cras nec mauris vitae mauris tincidunt viverra. Donec a pharetra lectus, vitae scelerisque ligula. Integer eu accumsan libero, id sollicitudin lectus. Morbi at sem tincidunt augue ullamcorper tristique. In sed justo purus. Aenean vehicula quam quis pellentesque hendrerit. Fusce mattis mauris lorem, in suscipit diam pretium in. Phasellus eget porttitor mauris. Integer iaculis justo ut commodo eleifend. In quis vehicula nisi, non semper mauris. Vivamus placerat, arcu et maximus vestibulum, urna massa pellentesque lorem, ut pharetra sem mauris id mauris. Vivamus et neque mattis, volutpat tortor id, efficitur elit. In nec vehicula magna.

Miguel Maria

“Donec Aliquam sem eget tempus elementum.”

Morbi in auctor velit. Etiam nisi nunc, eleifend quis lobortis nec, efficitur eget leo. Aliquam erat volutpat. Curabitur vulputate odio lacus, ut suscipit lectus vestibulum ac. Sed purus orci, tempor id bibendum vel, laoreet fringilla eros. In aliquet, diam id lobortis tempus, dolor urna cursus est, in semper velit nibh eu felis. Suspendisse potenti. Pellentesque ipsum magna, rutrum id leo fringilla, maximus consectetur urna. Cras in vehicula tortor. Vivamus varius metus ac nibh semper fermentum. Nam turpis augue, luctus in est vel, lobortis tempor magna.

Ut rutrum faucibus purus ut vehicula. Vestibulum fermentum sapien elit, id bibendum tortor tincidunt non. Nullam id odio diam. Pellentesque vitae tincidunt tortor, a egestas ipsum. Proin congue, mi at ultrices tincidunt, dui felis dictum dui, at mattis velit leo ut lorem. Morbi metus nibh, tincidunt id risus at, dapibus pulvinar tellus. Integer tincidunt sodales congue. Ut sit amet rhoncus sapien, a malesuada arcu. Ut luctus euismod sagittis. Sed diam augue, sollicitudin in dolor sit amet, egestas volutpat ipsum.