Ávidas por triunfos

A Liga feminina regressa este fim de semana com a realização de dois jogos. No sábado, às 16.30 horas, Lousada e Académico defrontam-se num encontro em que uma vitória, face à posição das duas equipas na tabela classificativa, se torna imperiosa para ambos.

Competições
1 JAN 2015

No dia seguinte, pelas 18 horas, e muito embora o Algés não mostre o fulgor de um passado recente, vai tentar contrariar o favoritismo da Quinta dos Lombos, atual campeão nacional.

 

O Académico desloca-se a Lousada com uma vitória de vantagem, se bem que nos dois jogos disputados no inicio da temporada a equipa treinada por Paulo Fidalgo tenha levado sempre a melhor. Caso queira sair rapidamente do último lugar da tabela classificativa, o Lousada está obrigado a vencer confrontos com adversários diretos neste luta particular. No entanto, a última prestação do ano, derrota pela diferença mínima frente ao GDESSA, da formação liderada por Américo Santos deixa bons indicadores quanto à evolução e aumento de competitividade da jovem equipa do Porto. Estarão em confronto duas equipas que integram o top 3 da Liga em turnovers, mais de 20 em média, e em que o Académico é a que mais dificuldades para somar pontos no ataque (50.7 pontos).

 

Já o Lousada é a formação da Liga com menos assistências (6.3 média), um dado que em nada abona ao ataque da equipa. Nas percentagens de lançamento as duas equipas equivalem-se, com o Lousada a levar ligeira vantagem na eficácia da linha de 3 pontos (30% vs 23%). A norte-americana Tanisha McTiller (22.7 pontos de média) é naturalmente um elemento que poderá desequilibrar os pratos da balança a favor da equipa de Lousada, que tem sempre contado com a ajuda de Joana Ferreira (11.8 pontos).

 

No jogo de domingo o favoritismo vai inteiramente para a equipa de Carcavelos, que agora se poderá dedicar exclusivamente às competições internas. As atuais campeãs nacionais perderam no mês de Dezembro a invencibilidade no campeonato, uma derrota que custou a perda da liderança do campeonato para o CAB Madeira, que continua invicto na prova. O Algés, tendo em conta a juventude do plantel, está a realizar um campeonato muito positivo, e tem ela frente o desafio de tentar condicionar ao máximo o melhor ataque da prova (82.8 pontos). A formação algesina tem revelado imensos problemas em conseguir ser eficaz a lançar ao cesto (37% de 2 pontos e 2% de 3 pontos), o que não augura um bom resultado frente à equipa que ocupa o 2º lugar do ranking dos ressaltos (39.9). A luta das tabelas é outro dos grandes problemas que o técnico Alberto Saraiva tem de tentar contornar, uma vez que o Algés é a pior equipa neste capitulo do jogo (31.6 ressaltos).

 

O Algés terá de continuar ­­a apostar numa defesa agressiva, média de 11. 5 roubos de bola (2ª ranking), e controlar melhor a posse de bola, que passa por fazer baixar o número de turnovers que comete durante os jogos (20.6 em média). D´Lesha Lloyd tem sido uma das principais figuras da LFB, mas outros elementos da Quinta dos Lombos se têm destacado nesta fase regular. Sara Djassi (16.2 pontos) e Márcia Costa (12.7 pontos) têm se mostrado como alternativas válidas no ataque do conjunto de Carcavelos. A dupla formada por Dora Duarte (17.8 pontos) e a jovem Carolina Gonçalves (12.4 pontos) tem a difícil tarefa de liderar a equipa do Algés à vitória frente ao conjunto treinado por José Leite.

 

 

Competições
1 JAN 2015

Mais Notícias