Benfica e GDESSA em novo duelo nos playoffs da Liga Betclic Feminina

Laura Ferreira e Maianca Umabano abordam jogo muito importante na Luz

Imagem de Destaque 1
Atletas | Competições
22 ABR 2022

SL Benfica e GDESSA Barreiro encontram-se este sábado (11h, transmissão na FPBtv e n’A Bola TV), naquele que é o segundo jogo da meia-final dos playoffs da Liga Betclic Feminina. No primeiro duelo da eliminatória, o triunfo sorriu às “encarnadas”, pelo que o Benfica está a uma vitória de alcançar a final da prova, enquanto o conjunto da margem sul do Tejo procura levar a questão para a partida decisiva, marcada para domingo (11h).

Laura Ferreira e Maianca Umabano, jogadoras das “águias” e do GDESSA, respetivamente, anteviram este grande embate.

Do lado benfiquista, Laura Ferreira lança apelos à equipa: “As chaves para a resolução deste jogo assentam nas bases que temos vindo a criar desde o início da época. Temos de confiar no trabalho até aqui realizado e, obviamente, que a leitura do jogo e a cooperação entre equipas são peças essenciais. É imprescindível estarmos todas na mesma página, devemos melhorar a nossa interligação na defesa e ter mais serenidade no ataque”, analisa.

O Benfica levou a melhor nos cinco duelos anteriores frente ao GDESSA, esta temporada, mas a internacional portuguesa não releva esse facto: “O basquetebol não é um jogo que possa ser decidido por favoritismo. Todos os jogos se mostraram bastante renhidos. O GDESSA é uma equipa muito coesa, com jogadoras com muita experiência e que jogam juntas há muito tempo, tudo isto contribui para uma ótima equipa”, alerta.

Para Laura Ferreira, no Benfica não há obsessão com a possibilidade de se conquistarem todos os troféus desta época: “Fazer o pleno não é algo que esteja permanentemente presente no nosso pensamento, o nosso principal foco é melhorar enquanto equipa e jogadoras, mas é muito gratificante e motivador ter o reconhecimento do nosso trabalho com as vitórias”, afirma.

As “encarnadas” passaram por um susto na eliminatória anterior, ao perderem o primeiro jogo diante do Vitória SC, e Laura Ferreira salienta que não existem formações imbatíveis: “Não existem equipas invencíveis. Mais uma vez o nosso foco deve ser o nosso progresso enquanto equipa e garantir que deixamos tudo dentro de campo”, finaliza.

No GDESSA, Maianca Umabano dá a receita para que o cenário frente ao Benfica se altere: “Temos de melhorar nos ressaltos. O equilíbrio nas duas tabelas tem sido um dos nossos pontos fracos e se quisermos ganhar temos de nos focar mais na luta dos ressaltos”, vinca.

A atleta de 24 anos “pede” consistência: “Como disse anteriormente, não temos conseguido equilibrar os ressaltos, o que lhes permite vários segundos lançamentos, obrigando-nos também a defender durante muito tempo e impedindo as nossas transições rápidas. Se conseguirmos ser mais consistentes na defesa e no ressalto, certamente vamos ser felizes no sábado”, diz.

O GDESSA é obrigado a ganhar esta segunda partida, mas Umabano enaltece o lado positivo da pressão: “A pressão faz parte do jogo e só aumenta a adrenalina. Estamos prontas para jogar, continuar a trabalhar e fazer o que tão bem fazemos”, garante.

A turma do Barreiro já disputou duas finais esta época, precisamente face ao Benfica, acabando por sair derrotada. Umabano deixa o desejo para que a situação mude na Liga: “Tem sido uma temporada agridoce. É bom estar presente nos pontos altos das competições, mas como bem sabemos finais são para se ganhar também. Conseguimos coisas boas, mas não estamos 100% satisfeitas ainda. Queremos mais e trabalhamos para isso mesmo”, conclui.

Atletas | Competições
22 ABR 2022

Mais Notícias