Benfica é líder invicto ao cabo da 1.ª volta

"Águias" superam Sportiva e têm o GDESSA (triunfo em Aveiro) como mais direto perseguidor na Liga Betclic Feminina

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4 Imagem de Destaque 5 Imagem de Destaque 6 Imagem de Destaque 7 Imagem de Destaque 8 Imagem de Destaque 9 Imagem de Destaque 10 Imagem de Destaque 11 Imagem de Destaque 12 Imagem de Destaque 13 Imagem de Destaque 14 Imagem de Destaque 15 Imagem de Destaque 16 Imagem de Destaque 17 Imagem de Destaque 18
Atletas | Competições
1 DEZ 2022

O SL Benfica ganhou no reduto do Sportiva AZORISHOTELS, seu rival direto, e terminou a primeira volta da Liga Betclic Feminina no comando e sem derrotas. O GDESSA Barreiro é o mais direto perseguidor das campeão nacionais, depois de vencer o Galitos Cl. Dr. Semblano, fora de portas. Quanto aos restantes encontros, Esgueira Aveiro TRIVGLASS, CAB Madeira, AD Vagos e Olivais ABTF Betão também sorriram.

Em Ponta Delgada, o Benfica passou o difícil teste contra o Sportiva com um resultado de 60-53. As anfitriãs apenas conseguiram estar na liderança no primeiro quarto, mas mesmo no final dessa fase as “águias” já estavam na dianteira. O avanço “encarnado” chegou a ser de 13 pontos, mas um parcial final de 15-11 atenuou distâncias para o Sportiva. O Benfica dominou a luta das tabelas (46 ressaltos contra 35) e teve Raphaella Monteiro (20pts, 5/6 LL, 12res, 1rb) e Courtney Warley (14pts, 4/4 LL, 7res, 1rb) como melhores em campo, ao passo que do lado insular estiveram em foco Alyesha Lovett (18pts, 3/5 3P, 7/8 LL, 3rb) e Eva Carregosa (12pts, 5/8 2P, 8res, 6ast, 5rb).

Quem também vive um bom momento é o GDESSA, que ultrapassou o Galitos por 67-57. A formação da margem sul do Tejo liderou as contas durante quase todo um encontro no qual registou 14 roubos de bola, numa força defensiva que também se traduziu em 22 turnovers do adversário. Erykah Russell (21pts, 7res, 1ast, 1rb), Krystal Freeman (16pts, 8/11 2P, 12res, 2ast, 2rb), Maianca Umabano (16pts, 5res, 1ast, 1rb) e Márcia Robalo Costa (12pts, 2res, 1ast, 5rb, 1dl) deram nas vistas no GDESSA, enquanto Bárbara Souza (12pts, 5res, 4ast, 1rb, 1dl), Daniela Domingues (12pts, 5res, 4ast, 1rb, 1dl) e Sydne Wiggins (11pts, 3/4 2P, 2res, 1ast, 2rb) sobressaíram no conjunto aveirense.

Por seu turno, o Esgueira regresso às vitórias ao bater (77-60) o Imortal BC Tcars. As donas da casa controlaram as operações, depois de no quarto inaugural se verificar uma igualdade a 21 pontos. O parcial de 17-9, alcançado no terceiro quarto, revelou-se decisivo para o desfecho final a favor do Esgueira, que converteu oito triplos e 19 dos seus 23 lances livres, tendo Gabriela Raimundo (22pts, 4/7 3P, 6/6 LL, 4res, 1ast, 3rb, 2dl), Vashti Hill (15pts, 6/10 2P, 9res, 1ast, 2rb), Fatumata Djaló (14pts, 5res, 2ast, 2rb) e Inês Ramos (13pts, 5/5 LL, 3res, 5ast, 1rb) como principais figuras. Quanto ao emblema algarvio, com 16 lances livres certeiros num total de 20, sinal mais para as exibições de Monique Pereira (12pts, 6/8 LL, 16res, 4ast, 3rb), Victoria Reynolds (11pts, 4/6 2P, 1res, 2ast, 1rb, 1dl) e Sofia Queiroz (11pts, 4/5 2P, 2res).

Num dérbi, o CAB suplantou a CD Escola Francisco Franco/Hosp. Part. Madeira por 70-66. Emoção não faltou no Funchal, com as equipas a alternarem no comando do resultado, nunca a vantagem de cada uma tendo superado os 10 pontos. No último quarto, com um parcial de 18-8, o CAB assegurou a terceira vitória consecutiva, num jogo em que apontou 11 triplos, além de 11 lances livres concretizados em 13 tentativas. Miriam McKenzie (22pts, 12res, 7ast, 1rb), Maria Lopes (14pts, 4/7 3P, 5res, 4ast), Anaya McDavid (11pts, 7res, 4rb), Alice Martins (10pts, 3res, 3ast) e Paige Cannon (10res) destacaram-se na equipa da casa, enquanto na Escola Francisco Franco, protagonista de 17 roubos de bola, despontaram Ndioma Kane (20pts, 6/10 2P, 7res, 3ast, 3rb, 3dl), Dayna Rouse (16pts, 8/13 2P, 3res, 1ast) e Carolina Gonçalves (10pts, 4/5 2P, 6res, 5ast, 8rb).

O Vagos somou dois pontos (63-56) na receção ao CP Natação/Imopartner, noutro duelo pautado pela imprevisibilidade. Este jogo teve a particularidade de chegar empatado ao intervalo (27-27) e ao final do terceiro quarto (47-47). Graças a um parcial de 16-9, a turma de Vagos, que converteu 19 dos seus 23 lances livres, contou com as prestações de Kwanza Murray (24pts, 6/7 LL, 6res, 2ast, 2rb), Joana Canastra (13pts, 8res, 1ast, 2rb), Marlyn Caicedo (11pts, 9/10 LL, 15res, 3rb) e Daniela Jesus (11pts, 2res, 3ast, 2rb) , ao passo que no opositor de Ermesinde, que ganhou 48 ressaltos, emergiram Mykea Gray (20pts, 7/8 LL, 5res, 3ast, 3rb), Alison Lewis (10pts, 9res, 1rb) e Isabela Quevedo (10res).

Por último, o Olivais obteve um importante triunfo (62-60) no pavilhão da Quinta dos Lombos. A emoção marcou presença, igualmente, em Carcavelos, numa partida muito disputada e que esteve em aberto até ao soar da buzina. Quatro ponto de Raida Luisa, na reta final, foram determinantes para a turma conimbricense, que teve nesta atleta (16pts, 7/11 2P, 10res, 2ast, 2dl) uma das suas peças-chave, assim como Karissa Kajorinne (17pts, 3/4 2P, 5res, 4ast, 3rb). Relativamente aos Lombos, que até se superiorizaram nos ressaltos (46-33), Rosemarie Julien (21pts, 4/4 LL, 5res, 5rb), Michaela Porter (10pts, 5/8 2P, 14res, 1ast, 3rb) e Nahomis Hardy (10res) assumiram preponderância.

Atletas | Competições
1 DEZ 2022

Mais Notícias