Kostourkova ruma aos EUA

A qualidade do trabalho realizado na formação em Portugal é cada vez mais reconhecido além fronteiras, e o nosso país começa a ganhar contornos de ser um dos locais mais indicados para a prospeção de talentos.

Atletas | Competições
18 NOV 2014

Maria Kostourkova é mais uma atleta portuguesa a ser recrutada por uma universidade norte-americana, algo esperado já que o talento e a qualidade da internacional portuguesa era por demais evidente. O treinador principal de Washington State, June Daugherty, anunciou esta segunda-feira que Maria Kostourkova assinou uma carta de intenção para se juntar ao programa da universidade na próxima temporada. O basquetebol feminino continua a somar êxitos, tornando-se num exemplo cada vez de maior de sucesso no basquetebol europeu.

 

Os números conseguidos por Maria Kostourkova no último Europeu de Sub 18, médias de 13.9 pontos, 10.6 ressaltos e uma percentagem de lançamentos de campo de 52%, bem como a distinção de MVP do Europeu do ano passado de Sub 16 depois de ter conseguido a média de 17.1 pontos e 13.7 ressaltos, foram um excelente cartão de visita para a atleta se tornar num das atletas mais desejadas no basquetebol universitário.

 

A internacional portuguesa já esta temporada deu provas de que está pronta para competições mais desafiantes, uma vez que joga sem problemas na Liga Feminina, bem como na Eurocup onde tem sido uma agradável surpresa. A jovem atleta é uma aposta da Quinta dos Lombos não só pelas condições que lhe tem proporcionado para continuar a evoluir, como também pelo espaço e eutilização que lhe tem sido dado pelo seu técnico José Leite. Mas o sonho americano sempre fez parte dos seus projetos, pelo que chegou a altura de Maria Kostoukova prosseguir a sua carreira no basquetebol universitário americano. “Sempre tive a ambição de vir para os Estados Unidos. Estou feliz por a Universidade de Washington State me proporcionar a oportunidade de trabalhar duro e continuar a evoluir como atleta e pessoa. Estou confiante que os treinadores e a equipa me ajudarão a atingir os meus objetivos.”

 

Maria Kostourkova era apontada pelo Peach State Basketball como sendo o 3º melhor prospeto internacional, que afirmava que a atleta portuguesa “é um poste de elite com imensos recursos ofensivos e defensivos”. Mas os elogios deste prestigiado órgão não se ficam por aqui, já que lhe reconhecem capacidade para “jogar de costas para o cesto utilizando as duas mãos e sem receio de ser física nas áreas próximas do cesto.”

 

Foi igualmente referenciada pelo NetScouts Basketball Internacional como o 4º melhor prospeto internacional da sua idade para integrar um programa de uma universidade americana.

 

A escolha recaiu  em Washington State mas foram muitas as universidades a mostrarem interesse em poder contar com a internacional portuguesa para a próxima temporada.

 

O treinador Daugherty certamente que se sente um previligiado por Maria ter escolhido a equipa que treina, algo bem patente nas suas declarações após a assinatura da carta de intenção. “A Maria é um dos jovens postes internacionais mais talentosos. Ela será uma força ofensiva e defensiva. O facto de ter sido nomeada a MVP do Europeu de Sub 16 foi um enorme feito e reconhecimento da sua qualidade. Ao fazer parte do ranking top 5 no mundo faz com que seja a poste mais valorizada a alguma vez juntar-se ao programa Cougar basquetebol.

Atletas | Competições
18 NOV 2014

Mais Notícias