Miguel Reis: “A forma como se vive aqui o desporto adaptado é diferente”

O internacional A e Sub23 comenta os primeiros meses no BCR profissional

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2
Competições
24 NOV 2022

Figura central dos êxitos do BC Gaia, onde nasceu para a modalidade, Miguel Reis rumou ao BCR profissional para representar o Unes FC Barcelona. Ao cabo de sensivelmente três meses no emblema da Catalunha, que considera “desafiantes”, o poste internacional A e Sub23 converteu-se numa das apostas seguras de Oscar Trigo.

Os blaugranas venceram apenas um dos quatro jogos realizados na Primera División, 2º patamar do BCR espanhol, mas deixaram boas indicações nas derrotas maioritariamente tangenciais, com Miguel Reis a revelar-se essencial nos dois lados do campo. Antes, o Unes FC Barcelona ergueu a supertaça catalã, novamente com o português em destaque.

Apesar do arranque auspicioso a nível pessoal, o contraste entre países foi palpável para o jogador de 22 anos. “Se tivesse que escolher uma palavra que diferencia o BCR em Portugal do BCR em Espanha, seria mentalidade. A maneira como não arranjam desculpas, mas sim soluções; o querer sempre mais e melhor; o espírito de sacrifício que todos têm, no geral, é incrível. A intensidade que se coloca dentro das quatro linhas e a forma como se vive aqui o desporto adaptado é diferente”, explica.

A adaptação à primeira experiência além-fronteiras, que contemplou “uma nova língua, um novo local, um novo país”, no que resume como uma “experiência enriquecedora”, obrigou ao maior escrutínio de outros aspetos para acompanhar o ritmo imposto pelos colegas. “Na alimentação e no descanso, comecei a cuidar mais de mim”.

Na harmoniosa integração num contexto de alto rendimento, contribuiu sobremaneira a orientação de um dos mais reputados técnicos de BCR, à escala mundial, responsável, entre outros feitos, pelo regresso da seleção espanhola masculina aos Jogos Paralímpicos, em Londres 2012, depois de um hiato que durava desde Atlanta 1996. “É incrível ser treinado pelo Oscar Trigo, tenho colhido um tipo de BCR que se joga a partir de conceitos e alguns até parecidos com o basquetebol convencional. É um poço de sabedoria no que diz respeito ao BCR”, enfatiza o mais recente pupilo do treinador catalão.

Em crescendo com as novas cores, Miguel Reis articula por isso um discurso pleno de ambição. “Os meus objetivos pessoais para esta época seriam ficar entre os 10 melhores jogadores da liga e ajudar a minha equipa a subir à División de Honor [máximo escalão do BCR espanhol]”, aponta.

Até à pausa natalícia, o Unes FC Barcelona enfrente o Adapta Zaragoza, Sureste Gran Canaria, Fundacion Vital Zuzenak e Cludemi Almeria, duelos em que só a vitória interesse para escalar à primeira metade da tabela e discutir, no final da época, a desejada promoção.

 

 

 

 

Competições
24 NOV 2022

Mais Notícias