FC Porto, Ovarense, Esgueira e Póvoa somam triunfos

Vitórias diante do Lusitânia, Oliveirense, Sangalhos e Imortal na Liga Betclic Masculina; Sporting e Benfica medem forças este domingo

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4 Imagem de Destaque 5 Imagem de Destaque 6 Imagem de Destaque 7 Imagem de Destaque 8 Imagem de Destaque 9 Imagem de Destaque 10 Imagem de Destaque 11 Imagem de Destaque 12 Imagem de Destaque 13
Atletas | Competições
26 NOV 2022

Na 10.ª jornada da Liga Betclic Masculina, este sábado, o FC Porto sorriu na receção ao SC Lusitânia Expert, ao passo que a Ovarense Gavex levou a melhor no dérbi frente à UD Oliveirense, emocionante até final, e conquistou o terceiro triunfo consecutivo na Liga Betclic Masculina, registo também alcançado pelo Esgueira Aveiro OLI, que ultrapassou o Sangalhos DC Boomerang. Por seu turno, o CD Póvoa ESC Online venceu o Imortal BC Luzigás, em casa, regressando assim aos bons resultados na competição.

O FC Porto não esteve pelos ajustes e bateu o Lusitânia por 93-64. Os “dragões” depressa fugiram no marcador, com destaque para os parciais de 30-18 e 28-13 nos primeiro e terceiro quartos. A turma “azul e branca”, que marcou 18 triplos e alcançou 28 assistências e 13 roubos de bola, teve Michael Finke (22pts, 6/11 3P, 4res, 2ast, 1rb), Max Landis (18pts, 6/8 3P, 1res, 1ast, 1rb) e Miguel Maria Cardoso (12pts, 6/6 LL, 2res, 7ast, 2rb) como maiores figuras, ao passo que do laço açoriano estiveram em foco Derek Jackson Jr (16pts, 3ast, 5rb), Deng Geu (13pts, 6res, 3dl) e Daniel Relvão (12pts, 4/4 LL, 8res, 2ast, 1dl).

Num sempre apetecido duelo entre Ovarense e Oliveirense, o conjunto vareiro acabou por festejar (85-83), depois de um encontro marcado pela imprevisibilidade. As equipas alternaram entre si na liderança do resultado, com a Ovarense a entrar para o intervalo na dianteira (44-41). A formação de Oliveira de Azeméis recuperou terreno no terceiro quarto, graças a um parcial de 19-27, e a 46 segundos do soar da buzina continuava a ganhar, mas cinco pontos consecutivos dos anfitriões, a culminarem num decisivo lançamento de dois pontos à beira do final, decidiram a questão. A Ovarense alcançou 62% de eficácia (22/35) da linha de dois pontos e viu sobressaírem pelas suas cores os jogadores Davell Roby (22pts, 3/4 3P, 7/7 LL, 3res, 5ast), Jacoby Armstrong (19pts, 5/7 2P, 4res, 1ast), Jordan Robertson (18pts, 6/7 2P, 3res, 3ast) e Brandon Peel (12pts, 5res, 1ast, 1rb, 1dl). Quanto à Oliveirense, que apontou 12 triplos, registando ainda nove roubos de bola, Julien Ducree (14pts, 5/7 2P, 3res, 1ast, 1dl) e Elijah Wilson (14pts, 1res, 3ast, 1rb).

O Esgueira prolongou o seu bom momento ao superar o Sangalhos, que ainda não ganhou, por 74-61. Os donos da casa controlaram as operações e, com parciais de 29-22, 18-12, 12-9, avançaram para um sólido triunfo. O emblema de Aveiro encestou 18 dos seus 28 lançamentos de dois pontos e beneficiou das prestações de Trevon Evans (26pts, 8/13 2P, 2res, 2ast, 1rb, 1dl), Ryan Ogden (21pts, 4/4 2P, 10/14 LL, 11res, 1ast, 3rb) e Alexander Kappos (10pts, 7res, 2ast, 2dl), enquanto no Sangalhos assumiram destaque Cléusio Castro (12pts, 5res, 2rb) e Anderson Correia (11pts, 5res, 3ast, 1dl).

Com um resultado de 67-60, o Póvoa levou a melhor sobre o Imortal, que registou a quinta derrota consecutiva. Contudo, a tarefa poveira não foi nada fácil, visto que os algarvios estiveram durante algum tempo no comando do marcador. Com um parcial de 20-8 no segundo quarto, e através de um triplo no regressos dos balneários, o Imortal dispôs de uma vantagem de 11 pontos (28-39), mas os alarmes soaram para o Póvoa, que reagiu com parciais de 22-13 e 17-11. Em termos estatísticos, o Póvoa ganhou 45 ressaltos e teve Sherwood Brown (21pts, 5/7 3P, 5res, 1ast, 1rb), Nuno Oliveira (18pts, 7/8 LL, 6res, 4ast), Abdoulaye Ngom (10pts, 6/8 LL, 7res, 2dl) e Federico Uclés (10pts, 9res, 1ast) como principais figuras. Já no Imortal, que roubou a bola por 11 vezes, contou com a inspiração de Marquise Moore (23pts, 11/12 LL, 5res, 3rb, 1dl), Spencer Littleson (14pts, 2res, 4ast, 2rb) e Fábio Lima (11pts, 3res, 2ast).


Este domingo (15h, transmissão na FPBtv e RTP2) há dérbi lisboeta entre Sporting CP e SL Benfica, numa partida em atraso que fecha a primeira ronda do campeonato.

Em declarações à Sporting TV, Nuno Manarte, treinador-adjunto dos “leões”, salientou a exigência desta partida, depois de vários jogos em poucos dias para ambas as equipas: “É verdade que isto dá para as duas equipas, mas temos de nos preocupar com os nossos atletas para que possam recuperar da melhor forma possível a nível mental e também físico. Isso será determinante porque vai ser um jogo de muita intensidade em que as emoções vão estar à flor da pele. Se quisermos ganhar temos de estar ao nosso melhor nível. Estes jogos são muito imprevisíveis, o controlo emocional e a frescura física vão ser muito importantes, assim como os detalhes”, referiu.

Relativamente ao Benfica, na antevisão feita à comunicação do clube “encarnado”, o treinador Norberto Alves analisou o adversário: “Vamos jogar com um grande rival na luta pela conquista do título. É um adversário que aposta em defesas pressionantes em campo inteiro, que nós vamos ter de saber resolver bem. Temos de ter algum controlo emocional e de estar focados no nosso plano de jogo. Teremos de jogar ao nosso ritmo e impor o nosso jogo, apesar de termos de lidar com algum cansaço da nossa parte”, afirmou.

Atletas | Competições
26 NOV 2022

Mais Notícias