Portugueses em destaque no Projeto TIME-OUT 2.0

Curso contou com a presença de quatro portugueses integrados nas três vertentes do projeto

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4
FPB
13 SET 2021

Concluiu, esta sexta-feira, na Patrick Baumann House of Basketball, na Suíça, a mais recente edição do TIME-OUT 2.0.

O projeto TIME-OUT, criado pela FIBA, procura promover a educação no desporto com um foco no desenvolvimento de soft skills e na transição de carreiras por parte dos atletas. Integrados no grupo de 47 antigos e atuais jogadores que concluíram o curso estavam Sofia Ramalho Gomes e João Santos, ex-internacionais portugueses.

Para João Santos, que representou Portugal em 198 ocasiões contabilizando todos os escalões etários, deixou um agradecimento à FPB e acrescenta: “Foi muito construtivo e faço um balanço positivo de toda a experiência e do percurso. Abordámos temas que estão na génese da organização do basquetebol a nível mundial e acho que foi um contributo importante”.

“Foi uma experiência única”, considera Sofia Ramalho Gomes, antiga internacional lusa. “Foi desafiante e fez-me perceber que as qualidades que os atletas desenvolvem ao longo da sua carreira podem ser utilizadas na transição de carreira”, aprofunda.

Simultaneamente ao programa TIME-OUT 2.0, a FIBA criou o programa WiLEAD, que procura promover a posição de mulheres em lugares de liderança. Cátia Mota, Diretora de Marketing e Eventos da FPB, participou nesta primeira edição e salientou o orgulho pela participação: “É uma satisfação pessoal muito grande pelo projeto e pela forma como destacaram o nosso trabalho. Gostava de agradecer à FIBA pelo investimento e empenho na divulgação do papel da mulher no desporto”, explica.

A FIBA também desenvolveu o programa SWISH, que tem como objetivo fomentar a importância das políticas de integridade nas diferentes competições. Inês Antunes, responsável pelas competições femininas da FPB, ressalva os conhecimentos adquiridos: “O lema do programa é “A clean game” e esse foi o principal tema. Deram-nos as ferramentas para estarmos aptos a combater alguns dos principais problemas atuais do desporto como são a manipulação de resultados e os abusos de poder dentro do meio”.

O desempenho da comitiva portuguesa foi fortemente elogiado pelas responsáveis da FIBA. Radmila Turner, diretora de desenvolvimento, programas jovens e anti-doping da FIBA, teceu fortes elogios aos representantes lusos.

“A comitiva portuguesa foi fantástica. Tanto o João e a Sofia no programa TIME-OUT, como a Cátia no WiLEAD e a Inês na iniciativa SWISH foram, sem dúvida, dos melhores dos seus programas, sempre muito dedicados, comprometidos e com um conhecimento profundo dos temas abordados”, destacou Radmila.

Elisabeth Cebrián, responsável pelo programa “Women in Basketball” e do projeto TIME-OUT 2.0, também elogiou de forma vincada os portugueses presentes: “Não é coincidência que os quatro representantes portugueses tenham sido dos melhores dos seus programas. Confiamos muito neles no que diz respeito à organização dos projetos e ficámos bastante orgulhosos do seu desempenho. A Federação merece os nossos parabéns”, congratulou.

FPB
13 SET 2021

Mais Notícias