Uma vida diferente no Centro Nacional de Treino

Poucas semanas depois do início dos trabalhos, três jogadores fazem balanço da nova vida em Ponte de Sor

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3
Seleções
13 NOV 2022

Os dias passam a uma velocidade rápida, mas há tempo para fazer um balanço das primeiras semanas da nova vida de alguns jogadores no Centro Nacional de Treino de Ponte de Sor.

Os jovens têm vivido experiências únicas, com adaptações fáceis a novos horários e métodos de trabalho.

A FPB falou com três dos atletas: Jaime Cruz, 16 anos, do CF “Os Belenenses”, Miguel Cruz, 15 anos, que representa o CD Covilhã̃, e Santiago Silva, 14 anos, da AD Ovarense.

Todos consideram que estão a aprender muito e que esta é uma experiência que os vai enriquecer para o futuro de cada um.

Sobre o ambiente do grupo e o que já aprenderam com os colegas, ficam as declarações de cada um:

Jaime Cruz: “Acho que temos um ambiente muito bom no grupo. Tivemos vários atletas novos em relação ao ano passado, mas penso que isso não nos impediu de criarmos boas relações e desenvolver um bom espírito de equipa. Ao passar o dia a dia com os meus colegas aprendi que apesar de sermos um grupo que tem atletas de várias idades, os mais novos aprendem com os mais velhos, mas os mais velhos também aprendem com os mais novos e há sempre algo de novo para apenas uns com os outros”.

Miguel Cruz:Nós temos um grupo bastante bom e jovem que todos os dias está a progredir e a melhorar seja coletivamente e individualmente. Já aprendi muitas coisas com os mais novos e com os mais velhos seja no basquetebol e na vida”.

Santiago Silva:O ambiente dentro do grupo é acolhedor, damo-nos todos bem e tentamos ao máximo ajudar-nos uns ao outros para que tudo fique mais fácil neste nosso percurso, com eles aprendi a ser um melhor colega e pessoa dentro e fora de campo, saber respeitar o outro e ajudar no que conseguir, fico com uma visão mais ampla de como ajudar os outros também facilita muito no clube o papel enquanto capitão lá, fico contente de conseguir dar conselhos em alguns conceitos aos meus colegas que entraram à menos tempo na modalidade devido às experiências que vivo como atleta”.

Estes três jovens atletas fizeram também questão de referir no que mais destacam das inúmeras atividades até ao momento.

Jaime Cruz: “Tudo o que fizemos até agora foi de grande importância, mas acho que se destaca a nossa ida a Valência. Foi uma experiência incrível que nos deu a oportunidade de conhecer e trabalhar nas instalações do Valencia Basket que é uma das melhores equipas de formação da Europa onde também foi possível competir com duas das suas equipas. Tivemos também a oportunidade de assistir ao vivo a dois jogos de Euro League que é a melhor competição de basquetebol da Europa. É sempre bom podermos assistir de tão perto a basquetebol de alto nível. Pessoalmente dá-me motivação para trabalhar para um dia chegar lá. Acho que arrancamos muito bem a época. Até agora já fizemos muitos treinos e também tivemos alguns jogos e a meu ver tem sido um arranque de época muito produtivo”.

Miguel Cruz:Para mim o mais importante foi a semana a Valência onde tivemos uma experiência incrível com dois treinos e dois jogos contra os SUB 15 e SUB 16 onde aprendemos muito sobre o jogo espanhol e ganhamos uma experiência internacional. Eu acho que tem corrido bastante bem temos treinado bem já́ tivemos uma experiência internacional e mais 3 jogos com equipas competitivas por isso acho que estamos muito bem e a equipa está a evoluir e está a amadurecer”.

Santiago Silva: “Penso que o mais importante neste tipo de projeto/experiência é a parte mental, muito influencia no que fazemos e no que podemos vir a fazer, é um aspeto que tenho vindo a melhorar desde que cheguei aqui. Faço um balanco muito positivo, com muita evolução já feita, muitos frutos do trabalho e do empenho disposto ao trabalho ao longo da época”.

Em jeito de balanço, todos consideram que o facto de fazerem parte da equipa que está no CNT mudou as suas vidas para melhor. E não duvidam de que a experiência está a ser muito enriquecedora.

Jaime Cruz: “A par de estar longe dos amigos e família, uma das coisas que mais mudou com o CNT foi a maneira como organizo o meu tempo. Aqui no CNT temos um horário para tudo; treinos, estudo, refeições, descanso, etc., e criamos de certa forma uma rotina. Agora, mesmo quando não estou em Ponte de Sor organizo sempre o meu dia para ser mais produtivo”.

Miguel Cruz:A minha vida mudou muito desde que estou no CNT mudei de cidade, mudei de escola, amigos diferentes, ares diferentes e comecei a ter uma vida mais independente pois já não temos os nossos pais ao lado ou os nossos amigos habituais, mas consegui logo habituar-me”.

Santiago Silva: “O CNT mudou-me a rotina e o mindset por completo, ganhei uma visão diferente do que é o basquetebol e ganhei mais amor ao jogo e vontade de ser melhor todos os dias”.

Seleções
13 NOV 2022

Mais Notícias