Vitória do seleccionado luso (57-61) num jogo de sacrifício

Kranjska Gora (Eslovénia) – No segundo jogo de preparação ante a congénere da Macedónia as coisas não estiveram fáceis.

Atletas | Competições | Seleções
21 MAI 2014

Depois de só termos 10 jogadoras disponíveis desde o 2º jogo com a Eslovénia, ter acontecido a lesão da poste Lavínia Silva no minuto 13, decorria o 2º período, significa que Portugal foi obrigado a jogar durante 27 minutos só com um poste de raiz (Sofia Carolina). Foi por isso necessário reunir as tropas e com muita entreajuda, espírito de sacrifício e união, as comandadas de Ricardo Vasconcelos carimbaram uma vitória muito suada mas inteiramente merecida.

No 1º período (8-14) Portugal entrou melhor e à entrada do minuto 4 já comandava por 0-7, com Laura Ferreira a marcar o cesto inaugural numa jogada de 2+1, convertendo depois o lance livre a que se seguiram 4 pontos de Daniela Domingues (um duplo e dois lances livres). A Macedónia só conseguiu acertar com o cesto (2-7) ainda no minuto 4, por intermédio de Chrissy Givens que ia remando contra a maré, mas as nossas representantes não baixavam o ritmo e chegavam ao minuto 10 com uma vantagem de 6 pontos, com Lavínia Silva a acertar o 1º triplo da equipa após 5 tentativas falhadas pelas suas companheiras.No 2º quarto (15-14) a Macedónia reagiu como lhe competia, empatando (14-14) no minuto 12, com a base Andzelika Mitrasinovic a assumir as despesas ao converter 2 duplos consecutivos. A resposta lusa surgiu através de duas jogadoras interiores (Sofia Carolina e Lavínia) e foi na chegada ao chão após converter o cesto que colocou o marcador em 14-18, o azar bateu à porta de Lavínia que fez uma entorse da articulação tíbio-társica com lesão do ligamento lateral interno de grau I (conforme nos informou a fisioterapeuta Bárbara Rola). Naturalmente que foi logo para o banco, não voltando ao recinto de jogo. Claro que a partir daí as lusas cerraram os dentes e foi a vez de Sofia Carolina carregar com a equipa, marcando mais 7 pontos até ao intervalo, que chegou com Portugal na frente (23-28), pese o inconformismo de Mitrasinovic (autora de 9 dos 15 pontos da Macedónia, neste parcial). No 3º período (14-15) a Macedónia voltou a encetar enérgica reacção, com Givens a justificar o porquê de ter sido a jogadora mais preponderante da equipa na campanha de 2013. Portugal abanou mas depois de duas situações com diferenças tangenciais (27-28 e 29-30), Sofia Carolina a que se seguiu o único triplo da capitã Carla Nascimento (29-35), à entrada do minuto 26, deram uma margem que, mesmo não sendo confortável, permitia que as lusas pudessem respirar um pouco melhor. O 1º triplo de Laura Ferreira ainda no mesmo minuto 26 (30-38) dava mais folga que foi gerida até se esgotarem os 30 minutos jogados (37-43), com Francisca Braga a converter um duplo a escassos 3 segundos da buzina.No derradeiro quarto (20-18) Chrissy Givens voltou a carregar com a equipa da Macedónia, que após a exclusão de Ivana Kmetovska (5ª falta no minuto 33), provocada por Inês Faustino, ficou com menos estatura para a luta das tabelas. A acção da norte-americana naturalizada (13 dos 23 pontos com que terminou foram obtidos neste último parcial) foi ainda mais decisiva a partir daí, mesmo depois de o 2º triplo de Laura Ferreira ter dado a maior vantagem ao seleccionado luso (41-51) no minuto 35. A Macedónia, bem apoiada pelo seu público, cresceu e com 30,8 segundos para jogar perdia apenas por um cesto (57-59). Portugal aguentou a pressão e a 4,5 segundos da buzina, Carla Nascimento encarregue de ir para a linha de lance livre, pela 2ª falta técnica ao banco macedónio (de que resultou a expulsão do seleccionador Goran Jovanovic) não tremeu, selando o resultado final.Resultado final: Macedónia 57-61 PortugalNo final do encontro registámos o comentário de Ricardo Vasconcelos, seleccionador luso: «Foi claramente um jogo de sacrifício de uma equipa que está a estagiar há 8 dias, o único dia de folga foi uma viagem de 13 horas e em metade do tempo de estágio não temos duas jogadoras por lesão. Obviamente que nestas circunstâncias jogar 4 jogos em 5 dias, hoje estávamos visivelmente cansados. A lesão da Lavínia (no minuto 13) obrigou-nos a jogar 27 minutos só com um poste. Portanto mesmo assim conseguir ganhar a uma equipa que jogou de forma (ilegal) porque alinhou com duas naturalizadas (era um jogo amigável), é sem dúvida um resultado brilhante, só possível devido a um grande espírito de sacrifício e muita entreajuda. O grupo de trabalho tem sido inexcedível, merecendo amplamente estas duas vitórias e acredito que elas constituam um grande alento para o futuro.». Na selecção de Portugal mais uma grande prestação da poste Sofia Carolina, que fez um duplo duplo (17 pontos, 10 ressaltos sendo 3 ofensivos, 2 desarmes de lançamento e 4 faltas provocadas com 7/8 nos lances livres). Não houve estatística oficial, mas seguramente que teria discutido a atribuição do MVP da partida, pelos indicadores que registámos. Foi bem acompanhada pela base Carla Nascimento (8 pontos, 1/4 nos triplos, 5 ressaltos sendo 1 ofensivo, 3 assistências e duas faltas provocadas com 3/4 nos lances livres), Laura Ferreira (10 pontos, 2/6 nos triplos, 5 ressaltos sendo 2 ofensivos, uma assistência, 2 desarmes de lançamento e 3 faltas provocadas com 2/3 nos lances livres), Daniela Domingues (7 pontos, 1/2 nos triplos, 4 ressaltos sendo 1 ofensivo, uma assistência, 1 roubo e duas faltas provocadas com 2/2 nos lances livres) e Inês Faustino (6 pontos, 1 ressalto defensivo, uma assistência e 4 faltas provocadas com 4/4 nos lances livres). Na selecção da Macedónia a mais produtiva e influente foi Chrissy Givens, melhor marcadora do jogo (23 pontos e 5 faltas provocadas com 5/8 nos lances livres), muito bem secundada por Andzelika Mitrasinovic (15 pontos e 5/7 nos lances livres) e Aleksandra Stojanovska (10 pontos). No final do encontro as duas capitãs Carla Nascimento e Monika Gavrilovska receberam os troféus relativos ao vencedor e vencido do jogo, respectivamente. Ficha de jogoSports Hall em Zirovnica (Eslovénia) Macedónia (57) – Andzelika Mitrasinovic (15), Aleksandra Stojanovska (10), Chrissy Givens (23), Ivana Kmetovska (2) e Monika Gavrilovska (3); Ashley Paris (2) e Nena Sekulovska (2) Portugal (61) – Carla Nascimento (8), Daniela Domingues (7), Ana Oliveira (4), Laura Ferreira (10) e Sofia Carolina (17); Inês Faustino (6), Lavínia Silva (5), Jessica Almeida, Francisca Braga (2) e Dora Duarte (2)Por períodos: 8-14, 15-14, 14-15, 20-18Árbitros: Spanic, Zupancic e PipanA comitiva lusa regressa hoje (4ª feira) a Portugal. O programa da viagem é duro: levantar cedo (07 H00), pequeno-almoço (07H30), saída do autocarro (08H00) com destino ao aeroporto de Trieste para embarcar no voo LH1935, com partida marcada para as 12H50 rumo a Munique, com chegada prevista para as 13H50.Depois uma longa espera (mais de 5 horas) para o voo LH1792 (partida às 19H30) com chegada a Lisboa prevista para as 21H40 locais.

Atletas | Competições | Seleções
21 MAI 2014

Mais Notícias