Benfica marca encontro com o GDESSA na final da Taça

"Águias" com difícil vitória sobre o Esgueira

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4 Imagem de Destaque 5 Imagem de Destaque 6 Imagem de Destaque 7 Imagem de Destaque 8 Imagem de Destaque 9
Atletas | Competições
5 MAR 2022

O SL Benfica ultrapassou o Esgueira Aveiro OLI por 69-65, numa partida emotiva, e marcou encontro com o GDESSA Barreiro na final da competição, marcada para as 17h deste domingo (transmissão na RTP2 e FPBtv). As “águias” vão tentar assim revalidar um título que conquistaram na época anterior.

Benfica e Esgueira proporcionaram um embate equilibrado, alternando entre si no comando do marcador.

Depois das “encarnadas” liderarem o quarto inaugural (17-13), o adversário aveirense reagiu e aplicou um parcial de 22-14, que virou a questão ao intervalo. Mas o campeão nacional, já na reta final do terceiro quarto, voltou em definito para uma situação de vantagem, apesar da réplica muito positiva do Esgueira.

Quanto à estatística individual, no Benfica sobressaíram Taylor Peacocke (14pts, 6res, 1ast, 2rb), Raphaella Monteiro (13pts, 11res, 3ast, 2rb, 1dl), Laura Ferreira (11pts, 3res, 1rb) e Mariana Silva (10pts, 3res, 1rb), ao passo que no Esgueira, que ganhou a luta das tabelas (42-34 em ressaltos), deram nas vistas Trudy Walker-Benjamin (22pts, 19res, 2rb), Gabriela Raimundo (20pts, 2res, 2ast, 2rb, 1dl) e Vashti Nwagbaraocha (11pts, 3res, 2ast, 1rb).

No rescaldo do jogo, em declarações à FPBtv, e do lado benfiquista, o treinador Eugénio Rodrigues vincou a capacidade que a sua equipa teve para superar as dificuldades: “Estávamos perfeitamente à espera de um jogo muito complicado. Caso não tivéssemos essa consciência, talvez não tivéssemos sobrevivido quando cometemos erro. Somos uma equipa com fibra, que nunca se acomoda aos bons resultados que temos obtido”, afirmou. Por seu turno, Mariana Silva elogiou o grupo de trabalho: “Mantivemos o nosso ADN. Não estivemos sempre a ganhar, o que só demonstra que a nossa resiliência é enorme. Demonstrámos a toda a gente que continuamos com o nosso espírito lutador. Queremos continuar a fazer história como no ano passado”, assegurou.

Quanto ao Esgueira, o técnico André Janicas analisou o encontro da seguinte forma: “O Benfica conseguiu ser mais eficaz nos momentos finais. Criámos boas situações de lançamentos. Estamos tristes, mas estou orgulhoso do trabalho das jogadoras”, destacou. A atleta Gabriela Raimundo alinhou pelo mesmo diapasão: “Penso que jogámos bem, mas acabámos por pecar na eficácia. Estamos a fazer uma época espetacular, o mérito é todo nosso. Estamos no bom caminho e, a continuar assim, seremos felizes no final da época”, vaticinou.

 

 

 

 

 

Atletas | Competições
5 MAR 2022

Mais Notícias