Benfica, FC Porto, Ovarense e Esgueira fecham ano a ganhar

Triunfos diante do CAB, Imortal, Vitória SC e Sangalhos na Liga Betclic Masculina

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4 Imagem de Destaque 5 Imagem de Destaque 6 Imagem de Destaque 7 Imagem de Destaque 8 Imagem de Destaque 9 Imagem de Destaque 10 Imagem de Destaque 11 Imagem de Destaque 12 Imagem de Destaque 13 Imagem de Destaque 14 Imagem de Destaque 15 Imagem de Destaque 16 Imagem de Destaque 17
Atletas | Competições
28 DEZ 2022

A fechar o ano, SL Benfica e FC Porto, dupla da frente da Liga Betclic Masculina, venceram o CAB Madeira e o Imortal Luzigás, respetivamente. Já o Esgueira Aveiro OLI bateu o Vitória SC e a Ovarense GAVEX ultrapassou o Sangalhos DC Boomerang. O duelo entre SC Lusitânia Expert e UD Oliveirense, que estava agendado para esta quarta-feira à noite, foi adiado.

Na Madeira, o Benfica regressou aos triunfos, após a derrota caseira contra o FC Porto, ao superar o CAB por 107-78. Os anfitriões conseguiram manter o equilíbrio durante a maioria do quarto inaugural, mas a partir daí as “águias” fugiram no marcador e nunca mais passaram por sobressaltos. Com parciais de 26-19, 24-16, 31-22 e 26-21, o Benfica construiu um resultado indiscutível, alicerçado em 73% de eficácia (28/38) da linha de dois pontos, 14 triplos e 12 roubos de bola, assim como nas exibições de James Ellisor (21pts, 7/7 2P, 2/3 3P, 2res, 3ast), Terrell Carter (20pts, 9/12 2P, 13res, 3ast, 3rb, 1dl), Ivan Almeida (17pts, 4/6 2P, 5res, 5ast, 2rb, 1dl) e José Silva (13pts, 2/2 2P, 3/5 3P, 2res, 2ast). Por seu turno, no CAB, deram nas vistas Nuno Sá (17pts, 5/5 2P, 9res, 3rb), Charles Speelman (15pts, 3/4 3P, 6res, 2ast), AJ Cheeseman (12pts, 3/5 2P, 3/3 LL, 4res) e Matt Johnson (10pts, 2res, 1rb, 1ast). De referir que este jogo foi antecedido pela entrega do prémio de MVP de novembro da Liga Betclic Feminina a Miriam McKenzie, atleta do emblema insular.

No Dragão Arena, o FC Porto bateu o Imortal por 89-69, depois de estar no comando do resultado durante quase todo o encontro mas o adversário algarvio, em mais do que uma fase, provou por que razão chegou a esta partida com quatro triunfos consecutivos no campeonato. Apesar dos “azuis e brancos” terem chegado a dispor de 16 pontos de vantagem no terceiro quarto, o Imortal ainda conseguiu recuperar terreno. Só que um parcial de 18-7, nos derradeiros 10 minutos, guiou o FC Porto a mais um bom resultado, num encontro em que os donos da casa registaram 61% de eficácia da linha de dois pontos (24/39), sendo que ambas as equipas apontaram oito triplos e averbaram 11 roubos de bola. No capítulo individual, no FC Porto, destaque para as exibições de Max Landis (31pts, 5/8 2P, 6/11 3P, 3/3 LL, 1res, 2ast, 3rb), Michael Finke (15pts, 4/6 2P, 2res, 1ast) e Miguel Queiroz (10pts, 4/7 2P, 12res, 1ast), sobressaindo ainda o facto de 10 dos seus 12 atletas terem pontuado. Quanto ao Imortal, Joshua Ferguson (22pts, 4/6 LL, 11res, 3rb, 1dl), Spencer Littleson (17pts, 6res, 2ast, 2rb) e Marquise Moore (10pts, 4res, 3ast, 1dl).

Depois de quatro derrotas seguidas na Liga, a Ovarense voltou às vitórias ao suplantar o Sangalhos por um expressivo resultado de 108-60. O embate até começou equilibrado, mas depressa a formação vareira assumiu distâncias. Graças a parciais de 23-15, 26-11, 34-12 e 25-22, a Ovarense cavou uma larga diferença, que em muito se deve a 15 triplos, 27 lances livres certeiros num total de 29, 46 ressaltos, 23 assistências e 11 roubos de bola. Em termos individuais, na Ovarense sobressaíram Jordan Robertson (17pts, 3/5 2P, 8/9 LL, 8res, 3ast, 2rb), Davell Roby (16pts, 3/3 2P, 3/5 3P, 2res, 2ast, 1rb), Nuno Morais (16pts, 4/8 3P, 1res, 1ast, 1dl), Jacoby Armstrong (12pts, 8/8 LL, 5res, 2ast, 1dl), Brandon Peel (11pts, 4/4 LL, 10res, 2ast, 2rb, 1dl) e Cândido Sá (10pts, 5res, 3rb), ao passo que no Sangalhos os principais elementos foram Nikita Kasongo (19pts, 7/8 LL, 3res, 2ast, 2rb), Cléusio Castro (10pts, 3/4 2P, 8res, 1ast, 2rb, 2dl), Jerónimo Luís (10pts, 5/6 2P, 6res) e José Maconda (10pts, 3/4 LL, 6ast, 1rb).

O Esgueira sorriu (88-77) na receção ao Vitória, numa partida quase sempre equilibrada. Os anfitriões lideraram as contas ao longo da maioria do jogo, embora com os “conquistadores” por perto e em mais do que um momento no comando. Só que um parcial de 21-13 no último quarto acabou por levar o Esgueira à soma dos dois pontos, numa noite em que o emblema de Aveiro concretizou 14 triplos e 16 dos seus 19 lances livres. Trevon Evans (27pts, 5/6 3P, 4/6 LL, 3res, 3ast), Thomas Laerke (17pts, 5/6 3P, 2res, 3ast), Ryan Ogden (15pts, 3/3 2P, 6/7 LL, 6res, 5ast, 3rb) e Alexander Kappos (12pts, 3/5 2P, 2/3 3P, 7res, 1ast) despontaram no Esgueira, enquanto no Vitória, eficiente em 81% (9/11) da linha de lance livre, assumiram destaque Zachary Simmons (23pts, 10/16 2P, 5res, 1ast, 1rb, 1dl), Saiquan Jamison (15pts, 5/7 2P, 11res, 1ast, 3rb), Pedro Pinto (13pts, 5/8 2P, 2res, 7ast, 1rb), Phlandrous Fleming Jr (12pts, 4/4 LL, 8res, 2ast, 2rb, 1dl) e Pedro Bastos (11pts, 3res, 3ast).

Atletas | Competições
28 DEZ 2022

Mais Notícias