“Leão” completa 1.ª volta invicta

Sporting CP ultrapassa UD Oliveirense num jogo de grande espetáculo

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4 Imagem de Destaque 5 Imagem de Destaque 6 Imagem de Destaque 7 Imagem de Destaque 8 Imagem de Destaque 9 Imagem de Destaque 10 Imagem de Destaque 11
Atletas | Competições
9 JAN 2021

Numa partida emocionante, o Sporting CP venceu a UD Oliveirense por 85-78, após prolongamento. Com este resultado, os “leões” completaram a 1.ª volta da fase regular da Liga Placard sem derrotas.

No Pavilhão João Rocha, o Sporting ultrapassou a Oliveirense, numa das várias partidas emocionantes que decorreram este sábado. Ambas as equipas alternaram com frequência o comando do marcador e equivaleram-se em termos estatísticos, o que se traduz na luta daa tabelas (48 ressaltos para cada lado). Os “leões” pareciam ter o triunfo assegurado, mas um parcial de 5-0 favorável aos bicampeões nacionais na reta final, com um lançamento certeiro de dois pontos de EC Matthews sob o soar da buzina, levou a questão para prolongamento. Aí, o Sporting revelou-se mais forte, num jogo em que teve como principais elementos Travante Williams (27pts, 3res, 3ast, 5rb), Diogo Ventura (17pts, 8res, 6ast), Pedro Catarino (10pts, 2res, 1ast) e John Fields (12res), enquanto na Oliveirense estiveram em foco Shaquille Cleare (14pts, 8res, 2ast, 1dl), Justin Alston (14pts, 9res, 1ast), João Guerreiro (13pts, 5res, 1ast, 1rb), Travis Munnings (12pts, 7res, 3ast, 2rb), João Balseiro (12pts, 1res) e José Barbosa (10ast).

A norte, o FC Porto venceu o Imortal LUZiGÁS por 70-50, depois de estar quase sempre na dianteira do resultado. Com parciais de 15-12, 23-15, 15-13 e 17-10, os “dragões” somaram dois pontos, isto depois de obterem 58 ressaltos, e tendo como principais figuras Tanner McGrew (12pts, 3res, 1ast, 1rb, 1dl), Jalen Riley (12pts, 1res, 5ast, 1rb), Miguel Queiroz (10pts, 7res) e Larry Gordon (10res). Por seu turno, nos algarvios, que registaram apenas dois triplos, sobressaíram Dominic Robb (12pts, 6res, 1dl) e DJ Fenner (12pts, 2res, 2ast, 2rb).

Na Luz, o SL Benfica levou a melhor (93-73) diante do Maia Basket, mas as “águias” tiveram de lidar com um complicado opositor, que só nos derradeiros dez minutos cedeu (parcial de 27-16). No Benfica, que averbou 18 triplos, os destaques foram José Silva (19pts, 1ast, 1rb, 1dl), Demond “Tweety” Carter (14pts, 2res, 6ast), Quincy Miller (14pts, 8res, 1ast, 3rb), Bryce Alford (14pts, 2res, 4ast, 1dl), Rafael Lisboa (12pts, 1res, 1ast, 2rb) e Arnette Hallman (15res), ao passo que no conjunto maiato o sinal mais pertenceu a Lamar Morgan (26pts, 4res, 3ast), Romani Hansen (19pts, 7res, 4ast, 1rb, 1dl), Jakob Lowrance (15pts, 12res, 1ast, 1rb, 1dl) e Bright Mensah (10ast).

Nos Açores, o Lusitânia Expert alcançou o terceiro triunfo consecutivo, depois de suplantar o CAB Madeira SAD por 102-97. Tratou-se de outro embate frenético, e que foi para prolongamento após Chris Davenport, atleta do donos da casa, registar dois pontos no último suspiro. No tempo extra, o Lusitânia aplicou um parcial de 17-12, numa tarde em que a turma insular esteve melhor da linha de dois pontos (71% de eficácia contra 54% do adversário). Relativamente à estatística individual, na formação açoriana, realce para as exibições de Temidayo Yussuf (32pts, 5res, 6ast, 2rb, 1dl), Render Woods (17pts, 4res, 8ast), Chris Davenport (17pts, 9res, 2ast), Kyle Mallers (11pts, 8res, 1ast), Montell Goodwin (10pts, 5res, 5ast, 1dl) e Sérgio Silva (10pts, 4res, 3ast), enquanto do lado madeirense, inspirado no tiro exterior (16 triplos), despontaram Paul Jorgensen (27pts, 7res, 2ast, 1rb), Diogo Gameiro (25pts, 6res, 11ast), Arvydas Gydra (17pts, 5res, 3ast, 1rb, 1dl), Robertas Grabauskas (16pts, 7res, 2ast) e Davon Clare (11pts, 4res, 3ast, 1rb, 1dl).

Outro dos jogos de desfecho incerto até final realizou-se na cidade-berço, com o Vitória SC a superar a Ovarense Gavex por 71-70, na estreia de Pedro Nuno ao leme do emblema vareiro. Os minhotos lideraram quase sempre as contas, mas um parcial de 18-11 nos derradeiros dez minutos, favorável à Ovarense, deixou tudo em aberto. No Vitória SC, que beneficiou dos 30 turnovers do adversário, os maiores protagonistas foram Jaron Hopkins (21pts, 6res, 3ast, 6rb), Alfred Parrish (17pts, 4res, 1ast, 4rb) e Coreontae DeBerry (10pts, 2res, 1ast, 1rb, 2dl), ao passo que na Ovarense, mais forte nos ressaltos (42-27), há que ressalvar os desempenhos de Isaac Johnson (19pts, 7res, 2ast, 2rb), Chris McKnight (18pts, 12res, 1ast, 3rb, 1dl) e Kendall Jacks (10pts, 3res, 3ast, 1rb).

A Académica Efapel arrancou uma vitória (81-71) no pavilhão do FC Barreirense. Foi no último quarto que os “estudantes” fugiram rumo ao triunfo, ao alcançarem um parcial de 18-7, num duelo em que contaram com a inspiração de Ashford Golden (21pts, 2res, 2ast, 1rb, 1dl), Robert McCoy (19pts, 5res, 2ast, 3rb, 1dl), Josh McNair (15pts, 6res) e Daniel Relvão (13pts, 8res, 1rb, 2dl). Já nos anfitriões assumiram preponderância KJ James (30pts, 5res, 2ast, 2rb) e Ian Kinard (10pts, 2res, 1rb).

O Esgueira/Aveiro/OLI ganhou pela segunda vez na prova, depois de bater o Galitos Barreiro por 80-61. Foi na segunda parte que a equipa aveirense se consolidou na frente, numa partida em que ganhou 44 ressaltos. No Esgueira destacaram-se Kareem Brewton (17pts, 4res, 5ast, 2rb, 1dl), Ben Drake (15pts, 11res, 1rb, 1dl), Aaron Bowen (13pts, 7res) e Mike Fofana (11pts, 14res, 5ast, 1dl) e no Galitos estiveram em melhor plano Patrick McGlynn (16pts, 3res, 5ast), Diogo Correia (14pts, 1res, 1ast, 2rb) e Derreck Brooks (13pts, 4res, 1rb).

Atletas | Competições
9 JAN 2021
publicidade

Mais Notícias