“Leões” vs. “Dragões”: Quem levará a melhor?

Travante Williams e Jalen Riley abordam encontro decisivo da Liga Placard

Imagem de Destaque 1
Competições | FPB
1 JUN 2021

Sporting CP e FC Porto encontram-se esta quarta-feira, pelas 19 horas, no Pavilhão João Rocha, para o jogo do “tudo ou nada” da Liga Placard.

Com a final empatada a dois – “leões” venceram o primeiro e quarto encontros e os “dragões levaram a melhor nas partidas dois e três – a “negra” decide quem levará para casa o título de campeão nacional da época 2020/21.

Travante Williams, atleta leonino, e Jalen Riley, jogador “azul-e-branco” anteveem o jogo decisivo, que vai ter transmissão na RTP2 e na FPBtv.

A jogar fora de casa e sem margem de erro, o Sporting CP conseguiu recuperar da derrota sofrida na sexta-feira e empatou a final no domingo, levando a eliminatória para a “negra”.  “Se tivéssemos perdido o quarto jogo, a nossa época acabaria. Continuamos vivos”, afirma Travante Williams.

O norte-americano é das principais figuras do emblema lisboeta e confessa que a final não tem sido fácil: “Tem sido uma série muito difícil, com duas equipas extremamente competitivas. Trata-se de uma final, o melhor momento para se jogar e para darmos o nosso melhor”, conta.

“Temos de nos manter iguais a nós próprios, sermos unidos, e estarmos bem defensivamente, lutando sempre”, explica Travante, que acrescenta: “Podemos melhorar se nos mantivermos focados, controlando as nossas emoções. E, claro, acertando mais lançamentos”.

Com o desaire no quarto jogo, o FC Porto perdeu a oportunidade de conquistar, em casa, um título que lhe foge desde 2015/16, e o caminho passa agora pelo Pavilhão João Rocha.

Jalen Riley, norte-americano que chegou a Portugal em dezembro, assevera que a equipa vai abordar o encontro da mesma forma que os anteriores: “Queremos abordar este jogo da mesma forma que abordamos os outros na série. Alta intensidade, atenção aos detalhes do plano de jogo e confiança em nossa capacidade de vencer!”.

“Temos que voltar a jogar de forma mais dura e agressiva em ambos os lados da bola”, elucida o base que, no entanto, descansa os adeptos portistas ao dizer que os jogadores não sentem a pressão.

Sendo a “negra”, este é o encontro do tudo ou nada para ambos os emblemas, mas Riley revela que estes são os jogos “especiais”: “O que mais queres como jogador é a oportunidade de competir numa final de campeonato em que “o vencedor leva tudo”. Vai ser divertido!”.

Competições | FPB
1 JUN 2021

Mais Notícias