Quem se destacou na Liga Placard?

Números a reter da temporada 2019/20

Competições
12 MAI 2020

Canceladas as competições seniores chegou o momento de fazermos um balanço daquilo que foi a 12.ª edição da principal competição masculina do basquetebol nacional. Quais foram os jogadores em maior evidência? Que equipas se destacaram até à suspensão da prova? Respondemos a algumas destas questões, com os principais números da Liga Placard.

 

Das vinte e seis jornadas previstas para a fase regular do campeonato, a equipa que apresentou maior regularidade nos vinte e dois jogos disputados foi o Sporting CP. A formação verde e branca orientada por Luís Magalhães caiu apenas às mãos do SL Benfica, em deslocação à Luz, aquando da 5.ª jornada do campeonato. No entanto, além de liderarem a classificação da Liga, os “leões” são a equipa que apresenta maior poder de fogo com uma média de 93.4 pontos marcados, sendo de igual forma eficazes do outro lado do campo, com apenas 70.2 pontos sofridos. Além disto, lideram ainda na eficácia dos lançamentos de dois pontos (57%) e são a equipa que mais ressaltos (média de 41.9) e roubos de bola (média de 10.1) consegue, por jogo.
No lançamento exterior quem lidera é o SL Benfica com 228 triplos convertidos em 585 tentados (39% de eficácia). A par dos “leões”, os encarnados são a única equipa a manter a invencibilidade caseira que em muito foi suportada pelo jogo coletivo dos encarnados, já que são a equipa que apresentou a média de assistências mais elevada, com 21.1 passes para cesto por encontro. Da linha de lance livre a UD Oliveirense lidera de forma destacada, com 81% de eficácia, já o Galitos Barreiro surge como a equipa que melhor protege o seu cesto com 3.1 desarmes de lançamento por encontro.
No plano individual, importa realçar que todos os dados estatísticos foram tidos em conta para os jogadores que participaram em quinze ou mais jogos, número de encontros que corresponde a dois terços da temporada disputada. O ranking de MVP global ficou para Kurt James (Maia Basket Clube) que aos 20.3 pontos por jogo somou 7 ressaltos, 3 assistências e uma eficácia de lançamento a rondar os 49.3%, resultando em 23.2 pontos de valorização MVP. No que diz respeito ao português mais valioso da Liga, João “Betinho” Gomes (SL Benfica) assume-se como o mais preponderante com uma valorização MVP de 15.7, fruto dos 12.3 pontos (66% de eficácia), 6 ressaltos, 2 assistências e 1.1 roubos de bola, nos vinte jogos de águia ao peito.
George Beamon (CAB Madeira SAD), com 21.5ppj, foi o melhor marcador do campeonato, seguido de perto pelo norte-americano do Vitória SC, Marqueze Coleman (21ppj), com o pódio a fechar-se com o MVP Kurt James. O trio de franco-atiradores da Liga é liderado pelo ex-FC Barreirense, David Shepard (46.3% de eficácia), seguido de perto por José Silva (SL Benfica) que conseguiu alcançar os 46.2% de eficácia. Da Maia chega a terceira percentagem de eficácia mais elevada, com Lamar Morgan a assumir protagonismo (45.9%). Jabari McGhee, do FC Barreirense, é o melhor ressaltador da Liga (9.4), seguido de perto por Dani Elgadi (Esgueira/Aveiro/Oli) que apresenta uma média de 7.6 ressaltos e pelo poste leonino, Abdul-Malik Abu (7.5).
O rei das assistências é José Barbosa (UD Oliveirense), que ostenta 5.9 por partida, superando os bases do SL Benfica e do CAB Madeira SAD, Anthony Ireland (5.6) e Diogo Gameiro (5.5), respetivamente. No capítulo defensivo, o norte-americano Montell Goodwin (Esgueira/Aveiro/OLI) comanda nos roubos de bola, com 2.4, com os “leões” Travante Williams (2.2) e James Ellisor (1.8) a comporem o ramalhete de maiores “ladrões” do campeonato. Por último, mas não menos importante, realce para os 1.68 desarmes de lançamento de Emondre Rickman (SC Lusitânia), que tem a companhia do benfiquista Eric Coleman (1.25) e do poste do Esgueira/Aveiro/OLI, Daniel Regis (1.24), no top3 de melhores protetores do cesto do campeonato.
Competições
12 MAI 2020
publicidade

Mais Notícias