Vitória SC e Sportiva defrontam-se em jogo com sabor especial

Luiana Livulo e Nausia Woolfolk anteveem o encontro da 15.ª jornada da Liga Skoiy

Vitória e Sportiva encontram-se na 15ª jornada da Liga Skoiy Imagem de Destaque 1
Competições | FPB
8 JAN 2021

O Vitória SC vai estrear-se em 2021 com jogo grande, ao receber o União Sportiva, este domingo pelas 11 horas, num encontro referente à 15.ª jornada da Liga Skoiy e com transmissão na FPBtv.

Luiana Livulo, poste vimaranense, e Nausia Woolfolk, base das açorianas, falaram à FPB e fizeram a antevisão deste encontro.

De volta a Portugal depois de dois anos em Inglaterra, com as Westfield Health Sheffield Hatters, Livulo admite que encontrou um campeonato onde os níveis de dificuldade aumentaram: “Neste momento vejo uma liga muito mais equilibrada. As equipas reforçaram-se com boas jogadoras, e comparando com há dois anos, quando fui para Inglaterra, acho que o campeonato está mais equilibrado e competitivo”.

Ainda assim, o desempenho atual da equipa – segunda classificada na Liga Skoiy e com quatro vitórias nos últimos cinco jogos – não surpreendeu a internacional portuguesa, que atribui os resultados ao equilíbrio que a equipa possui: “Defensivamente, temos vindo a progredir ao longo da época, e ofensivamente acho que temos várias armas, tanto dentro como fora. Acho que esse equilíbrio é essencial para sermos bem-sucedidas dentro de campo”.

Quanto ao seu adversário desta semana, o União Sportiva, Luiana Livulo admite que o jogo tem um sabor especial: “Temos essa vontade de ganhar por elas nos terem vencido o primeiro jogo, mas também queremos ganhar para continuar a época com mais uma vitória”, e destaca a resiliência e intensidade das açorianas: “É muito forte no ressalto ofensivo, acho que é nisso que temos de nos focar, foi uma das coisas em que pecámos no jogo da primeira volta. Também temos de evitar cometer turnovers, foi algo que elas aproveitaram para marcar muitos pontos. São uma equipa forte, agressiva, e vamos ter de batalhar”.

Quem também admite que o jogo tem uma motivação diferente é Nausia Wollfolk, base americana que chegou este ano a Portugal, e ficou com o jogo da primeira volta marcado, por ter falhado o lançamento que teria dado a vitória à sua equipa no tempo regulamentar – o Sportiva venceria o jogo, mas apenas no prolongamento, 90-88: “Eu sei que errei, quando há um momento assim, em que podes marcar o cesto da vitória, deixa sempre marca. Eu levo isto para o lado pessoal, porque perdi a oportunidade de dar a vitória à equipa, mas sei que tenho de colocar os meus sentimentos de lado e encarar este encontro como um jogo que temos de vencer”, afirma.

Woolfolk está a ter a sua primeira experiência em Portugal e já é a melhor marcadora do conjunto açoriano. Uma adaptação muito rápida, até para a própria atleta, que destaca a capacidade defensiva da equipa como um fator determinante: “Temos que nos certificar que conhecemos todas as chaves do jogo do adversário, que paramos quem precisamos de parar, e concentrarmo-nos na defesa. A defesa desempenha um papel importante e às vezes relaxamos”.

Apesar da valia do seu adversário desta semana, o Sportiva encontra-se num grande momento de forma, e entra para esta jornada com seis vitórias consecutivas. “Se defendermos bem e aproveitarmos as nossas bases rápidas, então acho que podemos colocar muita velocidade no jogo. Temos muitas jogadoras que sabem marcar, e quando corremos com a bola, fica muito mais fácil chegar onde queremos ir e colocar a bola no cesto”, avisa a base norte-americana.

Competições | FPB
8 JAN 2021
publicidade

Mais Notícias