“Ambição” é a palavra de ordem na Seleção Nacional

Selecionador Nacional, Mário Gomes e o capitão Miguel Queiroz projetam embate com a Hungria

Imagem de Destaque 1
Competições | Seleções
25 NOV 2021

Portugal começa esta sexta-feira, dia 26 de novembro, a qualificação para o Mundial FIBA 2023 no CDC Matosinhos. A seleção nacional de seniores masculinos inicia a inédita fase de qualificação às 18h00, numa partida diante da Hungria e que conta com transmissão em direto e exclusivo na RTP2. Na antecâmara do encontro, a FPBtv conversou com o selecionador nacional, Mário Gomes, e com o capitão, Miguel Queiroz.

Para o selecionador nacional, os objetivos desta fase de qualificação estão bem definidos e é possível chegar mais longe: “Podemos ter as esperanças próprias de quem entra em competição com objetivos. Numa primeira fase querermos chegar à segunda e depois vamos querer chegar mais longe. Antes da bola ir ao ar estamos em quarto, por ranking, mas não queremos acabar em quarto. Todos os jogos contam, todos são importantes, mas sabemos que neste nível teremos de estar ao nosso melhor nível”, explica.

O técnico recordou ainda a última pré-qualificação e a boa exibição portuguesa diante da congénere sueca: “Se jogarmos como jogamos com a Suécia em agosto vamos ganhar jogos. A partir daí é esperar ganhar os jogos que nos permitam passar à 2.ª fase que nos garante diretamente a fase de qualificação para o EuroBasket 2025. Temos de pensar passo a passo, mas temos objetivos bem definidos a longo, médio e curto prazo”, garante.

Miguel Queiroz, capitão da equipa das quinas, realça a vontade e o querer do grupo de trabalho: “Temos um grupo bastante difícil, equilibrado, mas acreditamos que podemos estar entre as três melhores equipas do grupo o que nos garante a passagem à proxima fase. Temos mesmo muita ambição, isto é inédito e, portanto, a ambição é ainda maior. Começar em casa diante do nosso público vai ajudar-nos a ganhar”, afirma.

No que diz respeito ao adversário desta sexta-feira, o camisola 11 da seleção destaca a capacidade física e a agressividade do adversário: São equipas muito fortes fisicamente, a Hungria é muito agressiva, tal como o Montenegro e usam muito bem a capacidade física para jogarem. Temos de estar atentos a esses detalhes”, finaliza.

 

Competições | Seleções
25 NOV 2021

Mais Notícias