Portugal garante fase de qualificação para o Mundial 2023

Seleção Nacional bateu Luxemburgo por 74-80 no último jogo da 2.ª fase de pré-qualificação

Imagem de Destaque 1 Imagem de Destaque 2 Imagem de Destaque 3 Imagem de Destaque 4 Imagem de Destaque 5 Imagem de Destaque 6 Imagem de Destaque 7 Imagem de Destaque 8 Imagem de Destaque 9 Imagem de Destaque 10 Imagem de Destaque 11 Imagem de Destaque 12 Imagem de Destaque 13 Imagem de Destaque 14 Imagem de Destaque 15 Imagem de Destaque 16 Imagem de Destaque 17 Imagem de Destaque 18 Imagem de Destaque 19
FPB | Seleções
17 AGO 2021

 A Seleção Nacional de seniores masculinos garantiu a presença na fase de qualificação do Mundial 2023, objetivo que escapava desde 2017, depois de superar o Luxemburgo por 74-80. Com este triunfo, Portugal está na luta por uma presença inédita na competição mais importante do calendário FIBA.

No quarto e último encontro da 2.ª fase de pré-qualificação para o Mundial de 2023, Portugal levou a melhor sobre o Luxemburgo apesar do equilíbrio verificado nos primeiros vinte minutos do encontro. A equipa das quinas conseguiu sair por cima no final do 1.º quarto (19-23), no entanto a congénere luxemburguesa apresentou-se mais forte antes do intervalo momento em que chegou a liderar com duas posses de bola de vantagem.

Ainda antes do soar da buzina de intervalo, Portugal conseguiu recolocar-se na liderança do encontro (46-48), vantagem que nunca mais perderia até ao final do encontro. A superioridade na luta das tabelas e o domínio da área pintada foram as chaves de um triunfo que contou com a inspiração de Sasa Borovnjak (17pts, 3res), Diogo Brito (10pts, 4res, 2ast, 1rb) e Miguel Queiroz (6pts, 7res, 2ast).

No final do jogo, o capitão da equipa das quinas, Miguel Queiroz, demonstrou-se orgulhoso pelo objetivo cumprido: “Estou muito orgulhoso. Jogar em casa ajuda, mas tínhamos o pior calendário das três equipas. As pernas já não estavam frescas, trabalhamos desde o dia 4 de julho e tem sido muito intenso, mas este grupo de pessoas é incrível. A energia com que treinamos diariamente é extraordinária, olho para os meus colegas e vejo muita vontade e ambição e é por isso que gostamos de estar cá. Foi difícil, mas conseguimos”, atirou.

Relativamente ao Mundial, o extremo-poste luso reforça a ambição de fazer história no basquetebol português: “Nenhuma equipa portuguesa esteve num Mundial e é um sonho muito grande que temos, será uma tarefa muito complicada, mas queremos fazer história. Se nós não acreditarmos mais ninguém acredita. Com alguma sorte no sorteio podemos estar no Mundial 2023. Vamos lutar por isso!”, afirmou.

Já o experiente José Barbosa, também se demonstrou feliz pelo objetivo alcançado, reconhecendo que passo a passo tudo é possível de alcançar: “Os moldes mudaram, mas chegar a esta fase é único. Não custa ser ambicioso, olhar jogo a jogo… As seleções mais poderosas podem estar desfalcadas e olhando jogo a jogo podemos sonhar. O Miguel (Queiroz) disse isso mesmo no balneário no final do jogo. Temos essa ambição neste balneário. Trabalhar nos clubes diariamente para quando chegarmos à seleção tentarmos ganhar os jogos que temos pela frente. Sonhamos com a presença inédita no Mundial”, explicou.

Apesar da tarefa complicada e de mais de um mês e meio de estágio, o base da equipa nacional reforçou o bom ambiente vivido no balneário luso: “Estamos aliviados, mentalmente é desgastante estar longe da família, dos filhos e ainda para mais confinados devido à pandemia torna tudo mais difícil. Os jogos são exigentes, é uma luta diária, mas que foi aguentada por este grupo. Tivemos de nos juntar muitas vezes para cumprimos este objetivo. Sabe muito bem terminar a temporada com esta confiança”, comentou.

Já o selecionador nacional, Mário Gomes, não se coibiu de parabenizar os seus atletas, bem como todo o grupo de trabalho, realçando os excelentes resultados alcançados ao longo dos últimos meses: “Podíamos ter tido esta oportunidade em 2017, mas caiu para a Bielorrússia. Este jogo era especial, mas importa falar dos objetivos traçados que foram cumpridos. Estamos todos muito satisfeitos evidentemente, há que ressalvar que esta equipa nos últimos nove meses fez oito jogos oficiais dos quais ganhou sete e sendo que no total fez 14 (alguns de preparação) e venceu 11. É uma equipa séria, empenhada e que é muito profissional. Agradeço aos meus atletas e reclamo o reconhecimento para aquilo que conseguiram, sobretudo pelos jogadores e pelos dois treinadores que me acompanham, assim como todos aqueles que trabalham para que nós possamos atingir os nossos objetivos. Agradeço profundamente a todo este grupo de trabalho”, concluiu.

Com este triunfo Portugal e a Suécia garantem um lugar na fase qualificação para o Mundial 2023. Depois de encerrada a 2.ª fase de pré-qualificação, a FIBA anunciará o modelo competitivo da próxima fase.

FPB | Seleções
17 AGO 2021

Mais Notícias